Sindicato dos Metalúrgicos fazem protesto na portaria da Gerdau e cobram mais segurança aos trabalhadores

30
Sindicato dos Metalúrgicos fazem protesto na portaria da Gerdau e cobram mais segurança aos trabalhadores/Divulgação

Após a morte da quinta vítima da explosão ocorrida na Coqueria 2 da Gerdau Ouro Branco no dia 15 de agosto, o Sindicato dos Metalúrgicos realiza nesta terça-feira, 10/10, uma paralisação na portaria leste da usina. Segundo o sindicato, a intenção é chamar a atenção dos trabalhadores para a questão de segurança.

Em protesto, representantes do sindicato fincaram cruzes no local, simbolizando os 10 trabalhadores mortos nos últimos acidentes na Gerdau. O presidente do Sindicato, Raimundo Nonato Roque de Carvalho pede a união de forças para que acidentes sejam evitados na empresa.

Em menos de um ano foram 10 mortes em decorrência de acidentes de trabalho na Gerdau, sendo a última, no domingo. Alicleia de Aquino da Silva, 34 anos, funcionária da empresa Convaço que estava internada desde o dia do acidente na coqueria. O corpo da trabalhadora foi sepultado na manhã desta terça-feira em Ouro Branco.