Motorista deixa a UTI e relata o drama do contagio da covid-19

88

O motorista carreteiro Wanderson Franco (foto), de 49 anos, foi diagnosticado com Covid-19 há, aproximadamente, um mês. A evolução dos sintomas o levou à internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Bom Jesus, onde permaneceu por 11 dias, até receber alta no dia 27 de julho. Em Congonhas, já foram registrados 252 casos recuperados da doença, conforme o Informe Epidemiológico divulgado nesta sexta-feira, 14.

Dor de cabeça, febre, sinusite e perda do paladar e do olfato. Esses foram alguns dos sinais apresentados por Wanderson e, depois de fazer raio-x e tomografia, foi constatado um quadro de pneumonia. “Depois de uns cinco dias em que eu estava no Hospital, senti medo. Eu tinha muita falta de ar, é uma sensação muito ruim. Receber alta foi muito bom”, conta, elogiando o atendimento do Hospital Bom Jesus e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24), locais onde, segundo ele, foi muito bem cuidado.

Morador do Tijucal, Wanderson continua recebendo assistência médica mesmo após a alta hospitalar. Profissionais da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Cinquentenário realizam visitas domiciliares para acompanhar seu quadro clínico. “Estou voltando à rotina aos poucos. Até há poucos dias eu ficava um pouco cansado”, observa.

Como é motorista carreteiro, Wanderson costuma parar em muitos locais e, mesmo tomando os cuidados preventivos, acabou contraindo o coronavírus. “Eu achava que não era tão grave. Tem que cuidar, tem que prevenir, porque é perigoso e a gente não sabe o jeito que vem. Tem que usar máscara, fazer uso do álcool, lavar as mãos… Tem que tomar muito cuidado mesmo porque é serio”, diz, dando um recado à população.

Proteja-se!

Para evitar o contágio e a transmissão do coronavírus, é fundamental adotar medidas preventivas. Entre elas: máscara de proteção; distanciamento físico de, no mínimo, 1,5 m; higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel; não tocar em olhos, nariz e boca sem higienizar as mãos; ao tossir e espirrar, cobrir nariz e boca com lenço ou com o braço, nunca com as mãos.

Antes de procurarem os serviços de saúde, aqueles que estiverem com sintomas relacionados ao coronavírus devem ligar para a UBS de sua referência. Acesse os números de telefone aqui. A Secretaria de Saúde também mantém o Call Center, basta ligar para os números 3732-1919 ou 3732-1948.