GARIMPANDO NO ARQUIVO JAIR NORONHA – NOTÍCIAS DE CONSELHEIRO LAFAIETE – 43

45

GARIMPANDO NO ARQUIVO JAIR NORONHA

Avelina Maria Noronha de Almeida

[email protected]

NOTÍCIAS DE CONSELHEIRO LAFAIETE – 43

Foi Edgar Nascente Coelho quem desenhou o projeto do Chafariz da Praça Barão de Queluz.

             Como já vimos, CHAFARIZ DA PRAÇA BARÃO DE QUELUZ , belíssima obra de arte da fundição do século XIX, pelo seu estilo um dos mais belos do interior de Minas. Tem a data de 1881 e foi feito em comemoração à reconstrução dos encanamentod de água.

JOAQUIM LOURENÇO BAÊTA NEVES, o filho, (Barão de Queluz), nascido em Queluz,   foi quem doou o artístico chafariz, que  foi colocado no Largo da Matriz,  como se chamava na época  a Praça Barão de Queluz, inaugurado em 1881, um ano após seu falecimento.

O projeto do Chafariz foi encaminhado e sua construção encomendada  à Fundidora M.J. Medeiros Cia, em 1878, junto com o projeto de mais quatro chafarizes pequenos para serem colocados em outros pontos da cidade.

EDGAR NASCENTES COELHO é o autor do projeto do Chafariz. Ele  nasceu em 1853 no Rio de Janeiro, veio para Belo Horizonte em 1894 e ali faleceu em 1917.

Há ligações de parentesco dele com nossa cidade  porque era irmão de Raul Nascentes Coelho, pai de Adélia Meirelles Nascentes Coelho. Os filhos de Raul Nascentes Coelho, casado com Djanira Meirelles Nascentes Coelho, são: Adélia, Edgar, Maria, Gualter, Edmundo.

Edgar era desenhista e arquiteto, diplomou-se  pela Escola Nacional de Belas-Artes do Rio de Janeiro. Ele utilizava diversos estilos arquitetônicos e ornamentais da tradição neoclássica européia. Trabalhou como desenhista  na seção de arquitetura da Comissão Construtora da Nova Capital, participando, assim, da construção de Belo Horizonte, elaborando e executando plantas e projetos  de vários edifícios públicos, em estilo eclético de orientação neoclássica como da Igreja de  São José,em estilo neomanuelino possuindo vários elementos do gótico; a Igreja do  Sagrado Coração de Jesus; Palácio da Justiça; a fachada do primeiro  hospital; fachada na Praça da Liberdade; Colégio Loyola, faixa do Grande Hotel; antiga estação Central de Minas, planta; colégio Arnaldo, capela Santa Cruz, Colégio Isabela Hendrix, Instituto da  Educação, entre outros locais, inclusive de casas de moradia de grande beleza.

Imagem da  Internet                                           Igreja de São José

Imagem da Internet                                     Istituto da Educação

 

Foi, assim, uma pessoa de grande valor na Arquitetura de Belo Horizonte Também projetou o hospital Cassiano Campolina de Entre Rios.

Imagem da Internet                              Hospital Cassiano Campolina

Em Queluz, Edgard foi quem fez a planta do prédio do grupo escolar “Domingos Bebiano”.

Imagem da Internet:                     O antigo Grupo Escolar Domingos Bebiano

Para concluir, tirada da Internet, esta reportagem que engrandece a pessoa de Edgar Nascentes Coelho:

Foto da Internet acompanhando a reportagem

HTTPS://www.multicult.cc/


            “Basta dar uma volta pela cidade para perceber que Belo Horizonte tem várias casas antigas maravilhosas. Algumas abandonadas e em péssimo estado, infelizmente, e outras lindamente preservadas e restauradas. Deste último grupo faz parte o casarão, tombado pelo Patrimônio Histórico, localizado na Rua Gonçalves dias, nº 1.218, ali pertinho da Praça da Liberdade. Com sua fachada cor vinho-bordô-marsala, seus janelões emoldurados por delicadas flores brancas ao estilo Art Nouveau e todo o seu charme histórico, a propriedade não passa despercebida por quem circula na região. É o caso das sócias, Tati Azzi e Fernanda Dubal, da marca de bolsas e acessórios Adô Atelier, criada em 2008. Apaixonadas por arquitetura e design, elas já  namoravam o casarão há tempos. “O imóvel nos chamava a atenção em especial pelo contraste dos elementos decorativos da fachada, janelas e beiral”, conta Fernanda. Quando decidiram sair da sede da marca no Prado, logo pensaram na casa histórica para abrigar o atelier, o showroom e a loja da marca.

Mas antes de se tornar a sede da marca, a propriedade que fica na esquina das ruas Gonçalves Dias e Sergipe, há tempos já embelezava a história da cidade. O imóvel foi construído em 1909, com projeto do arquiteto Edgar Nascentes Coelho, primeiro desenhista da Seção de Arquitetura da Comissão Construtora da Nova Capital e um dos precursores do Art Nouveau em BH. É dele o desenho de grandes obras arquitetônicas da cidade, como o prédio do Instituto de Educação e das Igrejas São José (que está em processo de recuperação da fachada) e Sagrado Coração de Jesus.”

Observação: A reportagem é de tempos atrás antes de a Igreja de São José terminar a restauração.

Realmente encantadora a casa  apresentada!!!

 

Porém o que mais importa para o nosso artigo: FOI EDGAR NASCENTE COELHO QUEM DESENHOU O BELO PROJETO DO CHAFARIZ DA PRAÇA BARÃO DE QUELUZ.