fbpx
12.7 C
Conselheiro Lafaiete
terça-feira, 13 abril 2021
Início Polícia Barraco no Hospital de Campanha: colegas provocam briga e confusão

Barraco no Hospital de Campanha: colegas provocam briga e confusão

A PM compareceu ao Hospital de Campanha, em Lafaiete, na terça-feira (6), por volta das 23:50 horas, quando uma profissional de saúde relatou que estava no setor de farmácia e uma enfermeira pediu-lhe uma medicação, cujo documento de liberação (ficha de solicitação de antimicrobianos) – praxe – não estava em sua seção.

Como ela não liberou, devido à falta do referido documento, médica foi até a farmácia e, pessoalmente, pediu que autorizasse a medicação. A funcionária da farmácia, por sua vez, pediu a ela que fizesse outro documento, que seria o jeito mais rápido para liberar. Segundo a profissional, a médica se negou fazer outra ficha.

A partir desse momento a funcionária disse a médica que começaria a gravar a conversa dela. A médica então, enfurecida, teria invadido a sala da farmácia e tomou o celular da mão dela e jogou-o no chão danificando-o, neste momento, uma enfermeira entrou e segurou a profissional.

A médica teria revirado vários arquivos da seção procurando a referida ficha, enquanto funcionária continuava a gravar e pedindo a ela que se retirasse da sala. Quando servidora pegou o telefone fixo para ligar 190, a médica desvencilhou-se das enfermeiras e avançou contra ela, puxou-lhe pelos cabelos e tentou, novamente, tomar o celular em que gravava as cenas

Essa tentativa se deu com tal força que causaram pequenas lesões no braço e mão direita da solicitante (disse ter imagens armazenadas).

Versão

A PM, a médica fez sua versão sobre o desentendimento. Ela contou que estava sob sua responsabilidade uma paciente em estado grave (52 anos) desde as 12:00 horas, da terça-feira (6) e que necessitava de uma medicação, que deveria ser administrada às 18 horas.

Entretanto, cerca de trinta minutos após este horário a medicação não havia sido liberada. A médica disse que preencheu a ficha de solicitação de antimicrobianos às 18h30min, entregou-a à enfermeira que teria repassado a farmácia.

Por volta das 23:00, a médica foi informada que o antibiótico não havia sido administrado. Ela então pediu a uma enfermeira que fosse até a farmácia para esclarecer. Lá, a funcionária informou que a ficha não tinha sido feita.

A medica foi até local acompanhada de uma enfermeira, pois estava muito indignada. Ela conversou com funcionária e explicou a importância da liberação da folha e que relataria no prontuário da paciente o porquê da não liberação da medicação.

Quando a médica viu a funcionária filmando, tomou-lhe o celular da mão dela, jogou-o no chão e continuou a procurar o documento. A médica relatou que quando estava com o celular da funcionária na mão, ela tentou tomá-lo de forma que causou-lhe pequenas escoriações no braço direito.

Repercussões

A suposta autora assumiu o compromisso de comparecer ao juizado especial criminal da Comarca de Conselheiro Lafaiete, no dia marcado, conforme termo de ciência e compromisso, juntamente com o termo de manifestação da ofendida.

As envolvidas foram orientadas a procurarem atendimento médico para que constassem as lesões em relatório. Diversos vídeos das agressões foram divulgados nas redes sociais inclusive com cenas de diversos profissionais contendo a médica.

Mais lidas

Tudo fechado: região regride a onda roxa e só comércios essenciais funcionam a partir de sábado (13)

Medida restritiva vale por 15 dias Terminou agora há pouco a reunião reunião virtual entre prefeitos e secretários...

21 após desaparecimento, idoso é encontrado enterrado perto de sua casa

Após de 21 dias de dor, angústia e sofrimento, foi localizado nesta manhã (6), por volta das 10:30, o corpo do...

Jovem é morta a pauladas e choca Capela Nova

O corpo de uma adolescente de 17 anos foi encontrado na manhã desta quarta feira, (20), próximo a comunidade do Melo, na...

Lafaiete e região recuam a onda vermelha e somente comércios essenciais podem funcionar

O cenário de pandemia exige cautela extra durante as celebrações de Natal. É este o alerta que o Governo de Minas faz à...