fbpx
12.7 C
Conselheiro Lafaiete
terça-feira, 13 abril 2021
Início Política Comerciantes e CDL-CL cobram abertura gradual do setor: “estamos perto do caos”,...

Comerciantes e CDL-CL cobram abertura gradual do setor: “estamos perto do caos”, salienta Aloísio de Rezende

A Câmara de Lafaiete foi palco de cobranças incisivas pela reabertura do comércio. Diversas lideranças pediram um olhar mais atencioso ao setor que é a mola propulsora do emprego e fomenta da economia.
Ao usar a Tribunal Popular, de forma virtual, o Presidente do CDL-Cl, Aloísio de Rezende, expressou sua preocupação com o fechamento do comércio alertando para o desemprego. “Até mesmo nossa entidade passa por dificuldades diante de inúmeros comerciantes fechando suas portas. Isso terá desdobramento na economia. Muitos estão entregando os imóveis alugados. É uma triste realidade e ainda não sabemos quando vamos abrir nossos comércios”, assinalou.
Ele defendeu um diálogo com autoridades sanitárias para propor protocolos de segurança para abertura gradual do comércio. “Podemos promover a abertura em escalas ou dias alternados para aliviar o setor. Estamos perto do caos e podemos salvar nossas lojas e preservar os empregos. Seria uma forma de diminuir os impactos. Defendo a abertura gradual, caso contrário a situação vai se transformar em bola de neve”, afirmou.
“As ruas estão cheias de carros e os supermercados lotados, mas o comércio paga e o setor está sendo penalizado”, encerrou.

IPTU
Aloísio voltou a cobrar a execução do projeto apresentado pelo CDL-CL, no dia 19 de março, quando a entidade solicitou a concessão 75% de desconto no Imposto Territorial Urbano (IPTU) sobre os imóveis vinculados aos estabelecimentos atingidos pela suspensão dos Alvarás de Localização e Funcionamento em decorrência da pandemia do Coronavírus COVID-19.
O Presidente da Câmara, o Vereador João Paulo Pé Quente (DEM) informou que a proposta foi encaminhada ao Executivo, porém ainda sem uma resposta.


Mais cobranças

Após a sessão desta manhã (6), comerciantes se reuniram de forma remota com os vereadores. “Nós micro empresários precisamos de voz e socorro pois estamos vivenciando uma grave crise no comércio, comprometendo e diretamente o emprego e renda da cidade. O IPTU está chegando e não temos qualquer previsão de reabertura do comércio mesmo que existam severas e eficazes regras sanitárias que nos comprometemos a cumprir e que possibilitam a reabertura de forma segura.
O lockdown foi ineficaz e não há qualquer fiscalização da população quando está nas ruas. Não há orientação e não qualquer aplicação da Lei de Uso de Máscaras que é de suma importância para conter o contágio da COVID 19.
Também não há transparência quando na divulgação do período de coleta x data de divulgação dos positivados por exames. Esse fato causa pânico generalizado quando se divulgam um número absurdo de novos casos dando a entender que são de um único dia. Outro ponto que nos aflige é sermos obrigados a cumprir severas regras da onda roxa mas a Prefeitura Municipal não vem cumprindo dois dos mais importantes pontos exigidos, a saber trabalho de conscientização e orientação da população (seja via PM, GM, TG, por exemplo), implantação e manutenção das barreiras sanitárias que são de grande valia para coleta de dados sobre tráfego de pessoas pela cidade x período x área de procedência comparados com o números de novos contágios o que ajudaria a combater entrada de pessoas já com sintomas e ou tabular quais os períodos”, opinou a empresária Katiúscia Barros.


“O setor de academias pede socorro para os praticantes de exercício físico pois sabemos da importância para o tratamento e prevenção da saúde (controle da diabetes , pressão , problema cardíacos, melhora da alto-estima ,redução da obesidade). O lockdown de mentira onde as ruas estão lotadas aglomeração, festas e sem nenhuma fiscalização. È desesperador ver pessoa sem máscara e quando ligamos para que coloque em prática os protocolos ouvimos não podemos fazer nada pois não temos autorização para fiscalizar e sim acompanhar a vigilância que são poucas fiscais. Queremos soluções rápidas de nossas autoridades”, afirmaram Marcelino e Flávia, do rama de academia.

Leia mais:

https://www.correiodeminas.com.br/boa-iniciativa-cdl-cl-propoe-isencao-de-ate-75-do-iptu-em-comercios-atingidos-pela-pandemia/

Mais lidas

Tudo fechado: região regride a onda roxa e só comércios essenciais funcionam a partir de sábado (13)

Medida restritiva vale por 15 dias Terminou agora há pouco a reunião reunião virtual entre prefeitos e secretários...

21 após desaparecimento, idoso é encontrado enterrado perto de sua casa

Após de 21 dias de dor, angústia e sofrimento, foi localizado nesta manhã (6), por volta das 10:30, o corpo do...

Jovem é morta a pauladas e choca Capela Nova

O corpo de uma adolescente de 17 anos foi encontrado na manhã desta quarta feira, (20), próximo a comunidade do Melo, na...

Lafaiete e região recuam a onda vermelha e somente comércios essenciais podem funcionar

O cenário de pandemia exige cautela extra durante as celebrações de Natal. É este o alerta que o Governo de Minas faz à...