fbpx
12.7 C
Conselheiro Lafaiete
terça-feira, 13 abril 2021
Início Polícia Casal é preso por suspeita de matar bebê; polícia acredita que mãe...

Casal é preso por suspeita de matar bebê; polícia acredita que mãe também tenha sido assassinada

Suspeito é funcionário de uma grande mineradora e a mulher servidora pública na prefeitura de Congonhas

A Polícia Civil divulgou, na manhã desta quarta-feira (7), os detalhes da investigação sobre a morte de uma criança de 1 ano e 8 meses, que terminou com a prisão de um casal de Congonhas, na Região Central de Minas Gerais. O corpo da menina foi encontrado em janeiro, sob um pontilhão, no bairro Olhos D’Água, na Região Oeste de Belo Horizonte.

Desde o crime, a mãe da criança está desaparecida, e a polícia acredita que ela também tenha sido assassinada. De acordo com o delegado Alexandre Fonseca, Fernanda Carolina Leite Dias, de 28 anos, mantinha um relacionamento extraconjugal com o suspeito, de 41 anos. As investigações apontam que a mulher poderia estar grávida e que a possível gestação teria motivado o crime.

Segundo ele, o casal suspeito do crime foi detido nesta terça-feira (6). O homem preso é bacharel em direito e funcionário de uma grande mineradora. Ele foi levado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Gameleira, na Região Oeste da capital.

Fernanda Caroline Leite Dias está desaparecida desde que filha foi encontrada morta — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Já a mulher dele, de 38 anos, é funcionária da prefeitura de Congonhas e foi encaminhada para a Penitenciária Estêvão Pinto, na Região Leste de Belo Horizonte.

Investigação

O crime começou a ser investigado logo depois que o corpo de Pietra foi encontrado, no dia 25 de janeiro. No local, também foi localizado um bilhete que teria sido escrito por Fernanda, mas exames grafotécnicos apontaram que a letra é do suspeito.

Segundo a polícia, a menina tinha lesões na cabeça, e também foi constada a presença de um medicamento para ansiedade no sangue dela. As investigações apontaram que havia uma receita do remédio no nome da mulher detida. Ao longo da apuração, também foram encontrados vestígios de sangue nos carros dos suspeitos.

“A morte da Pietra foi feita para encobrir a relação do autor com a Fernanda. Então, quem matou a Pietra sumiu com o corpo da Fernanda. É uma coisa, assim, lógica. E essa que é a barbaridade desse crime. Uma pessoa que comete uma barbaridade dessa com uma criança não vai cometer a mesma barbaridade com a mãe?”, disse Fonseca. (G1)

Mais lidas

Tudo fechado: região regride a onda roxa e só comércios essenciais funcionam a partir de sábado (13)

Medida restritiva vale por 15 dias Terminou agora há pouco a reunião reunião virtual entre prefeitos e secretários...

21 após desaparecimento, idoso é encontrado enterrado perto de sua casa

Após de 21 dias de dor, angústia e sofrimento, foi localizado nesta manhã (6), por volta das 10:30, o corpo do...

Jovem é morta a pauladas e choca Capela Nova

O corpo de uma adolescente de 17 anos foi encontrado na manhã desta quarta feira, (20), próximo a comunidade do Melo, na...

Lafaiete e região recuam a onda vermelha e somente comércios essenciais podem funcionar

O cenário de pandemia exige cautela extra durante as celebrações de Natal. É este o alerta que o Governo de Minas faz à...