Vereadores criticam demora no atendimento da policlínica, falta de produtos, alertam que funcionários estão insatisfeitos e trabalham sob pressão

Vereadores criticam demora no atendimento da policlínica, falta de produtos e alertam que funcionários estão insatisfeitos e trabalham sob pressão/CORREIO DE MINAS

Durante a sessão de ontem a noite, o atendimento na policlínica voltou ao centro das discussões e críticas nos discursos dos vereadores. O vereador Pedro Américo (PT) relatou que, após denúncia, esteve na policlínica na noite de quarta feira quando constatou o ambiente tomado por pacientes. “Percebi que estava cheia a policlínica mas os médicos alegavam que atendiam a emergência, o que era verdade. Vi que faltava material e tinha poucos funcionários, ao que parece reduziram os servidores. Notei que o atendimento piorou e servidores reclamaram que os exames estavam demorando até 8 horas para ficar pronto e o paciente tinha que ficar esperado lá. Com a demora muitas pessoas foram embora mesmo com dores. Temos que formar uma comissão e apurar o que está acontecendo. Do jeito que está, não pode ficar”, protestou.

Medo e pressão

O Vereador Sandro José (PSDB) informou que fez esta semana uma visita a policlínica. “Eu estive na quarta feira por mais de 3 horas no pronto socorro e rodei todos os cômodos. Temos sim que melhorar o tempo de resposta da policlínica. As pessoas ficam muito tempo esperando um atendimento. Claro, que se tivessem médicos nos PSF’s desafogariam a policlínica. Em breve vou relatar o que percebi, mas percebi muita coisa errada. Muitos funcionários não estão trabalhando satisfeitos. Alguma coisa não está funcionando bem”, pontuou.

Nas redes sociais vazou uma foto de uma parente do vereador Sandro que ficou por mais de 5 horas a espera de atendimento.

O vereador Lúcio Barbosa (PSDB) fez um alerta em seu discurso de que os funcionários da saúde estão trabalhando sobre o medo e a pressão cobrando mais respeito aos servidores.

Transito e iluminação

Vereadores cobraram melhorias em sinalização e trânsito. Lúcio Barbosa afirmou que vem implorando por pinturas em faixas de pedestres. André Menezes cobrou mais fiscalização e rigor a aplicação das leis de trânsito. Sandro José lamentou a demora na assinatura do convênio com a PM. “Divulgaram que assinaram o convênio com o DETRA para que a cidade tivesse um pátio. Ficou nisso”, finalizou.

O vereador Darcy da Barreira (SD) lamentou que muitos projetos de extensão de rede estejam parados na morosidade das licitações. “O prefeito tem trabalhado muito, mas esperamos que ele consiga resolver este problema”.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *