Vale coloca a venda Morro da Mina em Lafaiete e outras empresas ligadas ao manganês

Vale poe a venda mina de manganês em Lafaiete com mais de 100 anos de exploração

A Vale, pela terceira vez, colocou à venda ativos de sua operação de manganês no Brasil. Ela pretende se
desfazer de três unidades de ferro-ligas, sendo duas em Minas Gerais (Barbacena e Ouro Preto) e uma na Bahia (Simões Filho), e de uma mina cativa, Morro da Mina, siutada em Lafaiete, que atende as unidades de MG.

O preço dos ativos de manganês da Vale estaria próximo dos US$ 200 milhões. As minas de ferro manganês do Azul, em Carajás (PA), e de Urucum (MS) não fazem parte do pacote de ativos de manganês e ferro-ligas à vendar. O conselho de administração da Vale deve apreciar o tema
da venda da área de manganês e ferro-ligas na reunião do dia 31 de julho.

Na última vez que a companhia colocou os ativos à venda, há cerca de seis anos, a Vale pediu US$ 300 milhões pelo negócio. Mas, como haviam pendências ambientais em Simões Filho, os interessados ofereciam um preço bem menor que o estimado pela mineradora. ”
A nova tentativa de venda dos ativos no Brasil reforça a intenção da companhia de voltar as atenções para seus negócios principais, minério de ferro, metais e carvão.
As principais de manganês estão localizadas nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Bahia e Pará. Minas Gerais é o que possui as maiores reservas, 511 milhões de toneladas de manganês. Cabe lembrar que, tradicionalmente, o manganês sempre foi considerado como o “patinho
feio” da mineração.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *