Vale apresenta laudo que atesta desativação de barragens no Morro da Mina

Promotores cobram que mineradora apresente laudos finais para tranquilizar a população

Na última sexta feira, dia 8, os Promotores de Justiça, Glauco Peregrino e Alessia Alvarenga, visitaram as barragens da Vale Manganês no Morro da Mina. Eles estavam acompanhados de 2 técnicos especialistas da Agência Nacional de Mineração (ANM) e de 2 representantes de associações de moradores do Moro da Mina, Wiladerlan Junior e Vamberto.

Durante a visita, os representantes da Vale apresentaram um vídeo em que demonstraram o trabalho de descaracterização da Lagoa do Ipê e das bacias de sedimentação que existiam no local, trabalho este que já foi concluído.

Diversas autoridades e lideranças comunitárias visitaram barragens da vale em Lafaiete

Na ocasião foi explicado que as bacias de sedimentação até então existentes foram aterradas e construído um canal para escoamento da água que desce das partes mais altas da mina.

Foi também retirado o dique que represava a Lagoa do Ipê e substituído por uma estrutura de inclinação suave, feita de pedras, que permite que a água, em caso de chuvas muito fortes, faça um leve transbordamento e escoe livremente, retirando o risco de rompimento. Esse trabalho foi atestado pelos técnicos da ANM, que nos apresentarão um relatório formal sobre a inspeção nesta semana.

À tarde houve a audiência judicial na 2ª Vara Cível, solicitada pelo Ministério Público. Na oportunidade, a Vale apresentou documento oficial da Fundação Estadual de Meio Ambiente (FEAM) que atesta a conclusão dos trabalhos de descaracterização das barragens. Ficou acertado na audiência que, assim que a ANM apresentar o relatório da fiscalização, tal documento será juntado aos autos para manifestação das partes e decisão quanto à necessidade de se realizar perícia judicial para fazer nova constatação quanto à completa eliminação de qualquer risco no local.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *