Sujeito a pena de até 9 anos de prisão, Matheus Leroy será sentenciado nos próximos 20 dias; defesa apela a religiosidade de réu

 Juiz Paulo Roberto divulga a sentença o caso que abalou Lafaiete e repercutiu no Brasil

Num prazo estimado de 20 dias, Matheus Leroy, que roubou e torrou o dinheiro do próprio filho, terá sua sentença prolatada pelo juiz Paulo Roberto da Silva. A previsão foi dada pelo magistrado, tendo em vista os tramites após a audiência de instrução encerrada nesta quarta-feira (9). O procedimento foi iniciado no dia 2 com depoimentos de testemunhas e concluída nesta tarde com o depoimento da irmã do acusado, Carla Leroy e o esperado interrogatório de Matheus. Foi aberto prazo para as alegações finais da acusação e defesa e após isso, o juiz terá 10 dias para concluir o processo e selar o destino do réu.

Pela letra fria da lei, a pena de Matheus, que responde por estelionato e abandono de incapaz, pode chegar a 9 anos. O caso, no entanto, envolve um componente emocional muito forte. Durante a audiência, a defesa deixou bastante explicita sua linha ao demonstrar traços da personalidade de Matheus como religiosidade, empenho no trabalho e compromisso com a família. Também foram apontados problemas de depressão em virtude da morte da mãe do acusado e da pressão que ele disse sentir em virtude do trabalho em uma comunidade terapêutica e os esforços da campanha do filho, João Miguel.

Durante seu interrogatório, Matheus voltou a afirmar que precisou passar dinheiro a pessoas que descobriram sobre a arrecadação da campanha e começaram a ameaçar a família dele. Ainda assim, ele foi questionado pelo promotor, uma vez que deixou a família sem proteção quando viajou para Salvador, onde levava uma vida de ostentação. A acusação também questionou como uma pessoa que se diz tão religiosa poderia ter se envolvido no mundo da prostituição e negociado até uma casa de prostituição.

A sociedade já fez seu julgamento no caso!

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *