Simpático, alegre e receptivo, Erasmo Carlos emociona público no Museu de Congonhas e conta uma pouco de sua trajetória musical

Eramos Carlos contou um pouco de sua trajetória musical de sucesso /CORREIO DE MINAS

Uma grande noite encerrou, ontem (26), a 2ª edição do projeto “Poesia e Música no Museu”, em Congonhas com a presença do astro da PMB  e da Jovem Guarda, o tremendão Erasmo Carlos. “Ele é uma das figuras mais importantes da cultura do Brasil e que não podemos perder”, disse o Curador, o professor Júlio Diniz.Ainda se recuperando de um acidente ocorrido em Ipatinga, o  Erasmo chegou ao palco carregado pela seu staff já muito aplaudido pelo público quando cantou um de seus sucessos “ Mesmo que seja eu”.

Mostrando simpatia, carisma e receptividade, Erasmo contou um pouco de sua trajetória humana e musical  quando nasceu na Bahia e veio morar com a mãe no Rio de Janeiro, no Bairro Tijuca. Ali que ele cresceu e conheceu a nata da música brasileira como Tim Maia, Roberto Carlos, Jorge Bem Jor.

Encantado pelos quadrinhos, a bossa e rock, Erasmo fez seus primeiros versos musicais e aprendeu com Tim Mais os primeiros acordes (lá, ré mi) com os quais tacava diversas canções da época, entre as quais um dos ídolos, Elvis Presley.

O artista congonhense Paulo Otávio entregou uma caricatura ao cantor e compositor Erasmo Carlos/DIVULGAÇÃO

O pós guerra desencadeou diversos movimentos musicais pelo mundo afora embalados pelo sonho de liberdade e auto afirmação da juventude. Junto com Roberto Carlos e Wanderléa nasceu a Jovem Guarda que virou uma febre nacional através do rádio. “Devo muito a esta parceria. Foi um fenômeno. Tive a honra e sorte de sermos amigos. Foram uma honra e sorte”, comentou ao opinar sobre o colega Roberto Carlos. Em meio aos sucessos, Erasmo discorreu sobre sua carreira de cinematográfica.

Já no final, Erasmo foi questionado sobre a alienação da Jovem Guarda diante da ditadura militar. “Éramos alienados mesmos pelo o que se passava pelo Brasil. Foi mais tarde que descobri tudo o que passava no país” assinalou.

Com a canção, “Minha cara de mau”, o tremendão encerrou o evento em meios aos aplausos efusivos da plateia.

Confira a seguir os vídeos:

 

 

Confira também as fotos do evento:

7fbe4724-f63c-44b1-86a0-8709da103ca8 6434befa-d860-41f8-aaf2-745a42a772b8 (1) 8f041f4d-df22-44a4-9777-25883f509f49 28a74cc6-f7c0-47a7-acfb-13c7ef4449fe 6434befa-d860-41f8-aaf2-745a42a772b8 49ef63a8-d2bb-4554-965b-490911b584d3 c86b3bdc-f5a0-48e0-84ab-d8bbee8c5281
Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *