Sem censura

] ] ]

Baile I

Ao contrário do que se esperava e pelo clima de confronto entre as partes, a sabatina pela qual passou o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Alessandro Dalla Vedova, foi pra lá de calma e cordial. Dias antes, o autor do requerimento, Pé Quente, agora na trincheira oposicionista, não poupou de duras críticas a atuação, afirmando, entre outras pérolas, que a pasta era ineficiente e ineficaz. Outro duro crítico, Sandro José, chegou até chamá-lo de “general”, durantes algumas falas na Câmara.

] ] ]

Baile II

Bem que o vereador Benito Laporte alertou a seus colegas que gostaria de ver no dia da sabatina a mesma postura dos discursos inflamados.  Mas o que se viu, mais uma vez, foi o secretário desfilando na Casa e deixando o plenário, depois de mais de duas horas de perguntas, ao som de elogios e tampinhas nas costas. Mesmo com algumas inquirições inflamadas, o secretário pontuou pergunta a pergunta e ainda esnobou que poderia ficar até a hora que os vereadores desejarem para explicar e sanar todas as dúvidas.

] ] ]

Baile III

Dalla Vedova disse que a cidade recebeu mais de 67 empresas nos últimos 3 anos. A boa notícia é que a prefeitura conseguiu registrar uma área às margens da BR 040, a chamada “gruta do Urubu”, com mais de 200 mil metros quadrados e que será destinada a implantação de empresas e novos empreendimentos. Tratando o caso como “lenda”, a descoberta do terreno foi um feito, segundo o gestor da pasta. Foram mais de 2 anos para o registro definitivo da área. O que se esperava de uma guerra, o secretário deu um baile. Ainda insatisfeito com as respostas de Dalla Vedova, João Paulo quer reconvocar o secretário.

] ] ]

Pacto ou acordo

Gerou certa revolta e indignação a nota desta coluna, na semana passada, afirmando que haveria em curso um acordo para por fim a comissão processante na Câmara. O pacto incluiria o envio de uma lei pedindo autorização à Câmara para contratar profissionais de inclusão educacional. Com a iniciativa cessaria o objeto da comissão. Na Tribuna 4 vereadores contestaram a versão do jornal. “Não é feitio desta Casa fazer acordo. Vamos apurar tudo”, disse o presidente da Comissão, Pastor Boaventura (PSDB), defendido também por Carlos Magno (PT). Toninho do PT também lançou críticas ao jornal. Por outro lado, o relator da Comissão Processante, Tarciano Franco (PRTB) frisou que não há acordo em andamento, mas que houve, sim, uma sugestão para cessar a polêmica da contratação dos profissionais da educação que seria o envio à Casa de uma lei autorizativa. O relatório final da Comissão deve ir a votação no plenário até o final do mês, quando os vereadores podem cassar ou não o prefeito Ivar. “O prefeito tomou a medida correta de maneira equivocada” disse Boaventura. Ivar, segundo ele, teria concordado em corrigir o engano enviando agora à casa legislativa o mesmo projeto que não encaminhou antes.  Na fritada dos ovos, o prefeito deve recuar, o que não é de seu temperamento, e enviar o projeto a Casa. Mas antes, ele tentou barrar a Comissão na Justiça.

] ] ]

Eleições

Quem manifestou interesse em entrar na disputa eleitoral deste ano foi o vereador Divino Pereira e para tal faz suas movimentações de bastidores. Nesta semana, na sede da sigla, em Lafaiete, o pré candidato recebeu o empresário e Presidente da Executiva Estadual do PSL, Carlos Alberto Pereira. Eles trataram de assuntos políticos relativos ao quadro eleitoral da cidade e consideraram a trajetória do vereador, como fator para que Divino esteja no páreo das eleições de outubro. Então, Lafaiete caminha para pelo menos 4 candidatos.

] ] ]

Lenga lenga

Novamente esta semana, o hospital regional voltou ao noticiário da imprensa local e o prefeito Ivar prontamente rebateu o governo do estado de que a falta de documentação estaria atrasando ainda mais a obra. Os vereadores propuseram ao prefeito unir forças, tanto legislativo e executivo, e irem juntos diretamente ao governador Pimentel, acusado de letargia no caso, para cobrar a retomada do hospital. Muitos vereadores acreditam que o governo do estado está de má vontade em resolver a pendenga que se arrasta há mais de 6 anos.

] ] ]

Impeachment

“Quem se mistura com porcos, farelo come”. Assim esbravejou Toninho do PT na Tribuna da Câmara ao comentar a coalização de seu partido como o PMDB. Para ele o PMDB é golpista e o PT paga caro por isso. Mas se o Congresso Nacional estivesse representado por apenas vereadores de Lafaiete, dos 13 edis, 10 votariam a favor da cassação do mandato da Presidente Dilma. Apenas os 3 vereadores do PT são contra o processo de afastamento.

] ] ]

No pé!

Em mais uma investida, o vereador João Paulo Pé Quente enviou ofício ao Delegado Regional de Lafaiete pedindo a cópia de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) que investiga a venda de vagas em escolas municipais, em especial, na Doriol Beato. As denúncias foram levadas ás investigação por cidadãos.

FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *