Profissionais da educação lotam câmara para pressionar por redução de carga horária; Sandro José diz que prefeito se mostrou favorável à alteração

Cerca de 70 auxiliares de serviços da educação (ASE) e cantineiras lotaram a Câmara Municipal na sessão de ontem (9) para pressionar os vereadores em torno do envio, pelo executivo, do projeto de lei que reduz de 35 horas para 30 horas semanais a carga horário da categoria.

Vereadores cobraram do executivo o envio de projeto de redução da carga horária/CORREIO DE MINAS

O usar a Tribuna, o Vereador Sandro José (PSDB) assinalou que o projeto é de responsabilidade do executivo. Ele leu um parecer, de abril de 2019, da secretaria municipal de educação, em que ela afirma que não haverá impacto financeiro, muito menos prejuízo às atividades desenvolvidas no setor com a redução do tempo de trabalho. “Se tem legalidade, não traz impacto financeiro, agora é somente enviar o projeto que estamos dispostos aprovar”, sentenciou Sandro.

Sandro se prontificou hoje (10) a estar com o prefeito e o procurador para cobrar urgência no projeto para que ele seja aprovado ainda no mês de agosto. O vereador afirmou que na semana passada esteve reunido com a categoria junto a Mário Marcus (DEM) quando ouviu o comprometimento do prefeito favorável a demanda da categoria.

Outros

O vereador Pedro Américo (PT) apresentou requerimento cobrando urgência no projeto de redução da carga horária, aprovado por unanimidade. “Tenho convicção que assim que chegar a esta Casa, o projeto será aprovado com toda urgência para que se efetive o direito da categoria. Agora se não tomarem providências não poderemos fazer nada”, afirmou Sandro.

Reunião

Na semana passada, as ASE e cantineiras, acompanhadas do vereador Sandro José, estiveram reunidas com o Prefeito Mário Marcus para solicitar a redução da carga horária cuja  luta das profissionais já dura 5 anos e Elas deixaram o gabinete do prefeito entusiasmadas já que ele se mostrou favorável a demanda das profissionais. “Pelo o  que ouvimos do prefeito, ele se comprometeu a atender o pleito das profissionais”, finalizou Sandro.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *