Professor lafaietense lança no livro na Polônia sobre Prêmio Nobel de Física e Química

Cássius na festa de gala pelo 150 de nascimento de Marie Curie na Universidade de Tecnologia de Varsóvia/Divulgação

Neste mês de novembro o professor lafaietense, Cássius Klay Nascimento, lançou em Varsóvia, Polônia, um livro sobre a mulher cientista que é considerada uma glória da humanidade, Marie Sklodowska Curie. Cássius foi professor das escolas, Astor Vianna, Monsenhor Horta, Napoleão Reis, Narciso de Queirós e Doriol Beato e supervisor de produção da Sociedade Brasileira de Eletrólise Ltda (SBEL) que pertencia a antiga Companhia Paulista de Ferro-Ligas. A Tese de Doutorado, na área de físico-química de minerais, do escritor foi defendida em 2013 na UFMG, teve como tema minerais de manganês e ferro da Mineração Morro da Mina de Conselheiro Lafaiete.

A obra, sobre Marie Curie, é uma parceria com o Professor João Pedro Braga do Departamento de Química da UFMG. O livro foi publicado no Brasil com o título “A Visita de Marie Curie ao Brasil”, pela Editora Livraria da Física que é ligada à USP em São Paulo. Na Polônia o título foi “Maria Skłodowska-Curie w Brazylii”, sendo publicado pela Academia de Ciências da Polônia junto com a Sociedade Polonesa de Química.

Marie Curie nasceu no dia 7 de novembro de 1867 na Polônia e estudou na França. Ela foi uma das mais notáveis cientistas do mundo em uma época na qual a ciência era dominada pelo sexo masculino. Com seu trabalho na área de radioatividade recebeu dois prêmios Nobel. Foi a primeira mulher a receber um Prêmio Nobel, de física, em 1903, junto com Pierre Curie (1859-1906) e Antoine Henri Becquerel (1852-1908), pela descoberta da radioatividade. Também foi a primeira mulher a receber o Nobel de Química, 1911, pela descoberta dos elementos químicos, polônio e rádio. Suas pesquisas sobre radioatividade trouxeram grandes avanços em três áreas: química, física e medicina.

Suas descobertas científicas lhes deram grande reconhecimento ainda em vida, não somente na comunidade cientifica. Por sua contribuição ao estudo e a aplicação da radioatividade em medicina, especialmente o tratamento do câncer e na identificação de fraturas, ficou mundialmente conhecida.

O tópico recebeu uma motivação adicional em 2017, em que os 150 anos do nascimento de Marie Sklodowska Curie são celebrados, resultando no presente livro. A vinda de Marie Curie ao Brasil, em 1926, foi um marco, não somente para o estudo da radioatividade e suas aplicações em nosso país, o que já seria muito, mas também ajudou a consolidar a necessidade da ciência nacional estar conectada com o que havia de mais avançado no mundo.

Neste segundo semestre o livro se encontra entre os mais vendidos pela editora Livraria da Física. A contra capa do livro expressa o resumo do trabalho:  “Marie Sklodowska Curie nasceu na Polônia e se naturalizou francesa, sendo detentora de dois prêmios Nobel, um de física e outro de química. Foi também a primeira mulher a ser professora na Sorbonne (Universidade de Paris). A ilustre cientista visitou o Brasil em 1926 e o presente livro é um resgate histórico dessa importante viagem científica. Em um primeiro capítulo discute-se a importância, a vida particular e científica de Marie Curie para a humanidade. No segundo capítulo o preparo para a viagem ao Brasil é abordado. Nos capítulos subsequentes são discutidos os aspectos da visita de Marie Curie aos estados por onde passou (Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais), bem como a sua relação com os cientistas, líderes políticos, estudantes, repórteres e a sociedade em geral. Uma conclusão dessa importante e histórica visita é apresentada no capítulo final.”

O livro foi também publicado em formato digital “Kindle” pela Editora Amazon. Devido à importância da obra, como um resgate histórico único, a Sociedade Polonesa de Química e a Academia de Ciências da Polônia se interessaram pela tradução para o polonês. O livro, A Visita de Marie Curie ao Brasil, também foi escolhido para fazer parte do acervo do Museu Curie em Paris, do Museu Maria Skłodowska-Curie e da Biblioteca Nacional da França.

Dentre as comemorações na Polônia, pelo 150 anos do nascimento da cientista, iniciadas em março do corrente ano, houve um congresso somente sobre Marie Curie. Os autores receberam um convite oficial para participar desse encontro e discutir essa visita histórica ao Brasil. Na capital Varsóvia participaram de encontros com Hélène Langevin-Joliot (neta de Marie Curie) e Pierre Joliot (neto de Marie Curie) e foram homenageados tanto pela Academia de Ciências da Polônia como pela Sociedade Polonesa de Química pois o livro é o um documento histórico, único, quando fala sobre a presença de Marie Curie no Brasil, apresenta a fascinante história da cientista, uma das pessoas mais dedicadas a ciência e a humanidade que o mundo já conheceu, mostra como uma descoberta científica pode ajudar a humanidade em sua jornada e coloca o leitor no meio da história de luta por igualdade de direitos entre homens e mulheres no Brasil e no mundo.

Um artigo sobre o livro foi publicado também em novembro deste ano na revista Nature (mais importante revista científica do mundo) com o título “Trailblazer: When Marie Curie went to Brazil”, https://www.nature.com/articles/d41586-017-07236-2.

Cássius Klay Nascimento

Possui graduação em Química (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade Federal de Viçosa (1992), mestrado em Físico-Química (2004) e doutorado em Química (2013) pela Universidade Federal de Minas Gerais com período de intercâmbio na Université du Maine, Le Mans, França e pós-doutorado em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (2016-2017).

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *