Prefeitura de Ouro Branco explica suspensão do bloco cirúrgico à maternidade no Hospital Raymundo Campos

Diante da repercussão  nas redes sociais sobre a suspensão do serviços do bloco cirúrgico à maternidade no período noturno do hospital Raymundo Campos, a prefeitura divulgou nota explicando tal medida. A principal alegação é que as cirurgias obstétricas são programadas.

Leia na íntegra:

Com intuito de dirimir mal-entendidos relativos às ações da Secretaria Municipal de Saúde referentes ao bloco cirúrgico da Unidade do Hospital Raymundo Campos, esclarecemos:

Que as medidas adotadas visam tão somente melhor atender os pacientes com segurança e qualidade.

Que o Bloco cirúrgico do HRC, no ano de 2017, realizou 339 procedimentos, entre cirurgia geral e obstetrícia, sendo que, destes, 99 foram partos normais e 118 cesáreas. Em 2018, até o mês de maio, totalizamos 104 procedimentos. Destes, 24 partos normais e 43 cesáreas. Do total de partos, apenas 25%, ou seja, 4 procedimentos a cada mês foram realizados no período noturno. Observamos também que 75% das cirurgias são atividades programadas e os demais atendimentos se resumem em partos normais.

Diante dos dados elencados acima, entendemos que a demanda noturna se demonstra menor se comparada à diurna e, desta perspectiva, entendemos que a manutenção destes serviços no período noturno deve ser revista.

Ressalta-se também que não haverá desassistência considerando nossos fluxos de atendimento e encaminhamento na rede de urgência e emergência da região. Todos os pacientes serão atendidos com atenção e eficiência.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *