Por pouco animal na pista não causa tragédia com trabalhador da Gerdau

Uma rotina de perigo para quem trafega na MG 129, que liga Lafaiete a Ouro Branco. Por pouco, Luiz Otávio Cabral, trabalhador de uma terceirizada da Gerdau não teve a vida ceifada pela irresponsabilidade de donos que deixam animais soltos na rodovia.

Animal solto na pista da MG 129 por pouco não provocou uma tragédia, mas ele foi sacrificado após quebrar a pata no acidente

Era por volta das 22:30 horas, de ontem (4), quando ele voltava do trabalho para sua casa quando perto  do Supermercado BH,  inesperadamente se deparou com um animal na pista, vindo sua moto atingir o cavalo na pata.

O veículo ficou com a frente destruída. Luiz foi socorrido pelo SAMU e encaminhado ao Hospital e Maternidade São José onde ainda se encontra internado em estado de observação.

Muito assustado, o trabalhador sofreu escoriações diversas partes do corpo. O animal quebrou a perna e foi sacrificado no local por um veterinário que passou no momento do acidente. “Já passou da hora da prefeitura possuir um caminhão para apreender os animais e multar os donos. È muita irresponsabilidade”, contou a nossa reportagem.

Lafaiete conta com uma lei aprovada há mais de 4 anos que regulamenta este serviço, permite apreensão, multa  e até mesmo a venda do animal encontrado solto nas ruas de Lafaiete, A lei ainda não saiu do papel.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *