Para Giovanny Laporte, decepção e revolta vão estimular a renovação dos quadros políticos

A descrença da população brasileira com o atual cenário nacional e a decepção com os políticos em atuais mandatos têm levado analistas políticos a interpretar que o comportamento do eleitor em outubro próximo será de uma tendência de renovação.

Um estudo inédito da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV-DAPP) revelou que dentro deste cenário, quase um terço dos entrevistados (29,8%) manifestaram a intenção de apoiar um “candidato novo fora da política tradicional”. O mesmo estudo aponta que 29,3% pretende votar em branco ou nulo em 2018. Já 16,1% não atrelaram a escolha a uma legenda específica e manifestaram o desejo de votar em um “candidato independentemente do partido”.
É neste cenário que surge em Lafaiete a pré-candidatura de Giovanny Laporte a deputado estadual. O nome do médico, com atuação em vários segmentos há pelo menos duas décadas em Lafaiete e região, têm recebido adesões. “Estou aceitando um desafio pessoal em nome de uma coletividade. Por onde ando ouço as pessoas dizendo que é hora de renovar. Ouvi esta semana de um líder político da nossa cidade, um ex-prefeito, que é a hora de passar o bastão, ter sangue novo e iniciar novas lideranças. Eu tenho esta disposição neste momento”, afirma Giovanny que prefere aguardar o período eleitoral para confirmar nomes que estão manifestando apoio a sua possível candidatura e outros passos nesta caminhada.

Giovanny Laporte ainda não decidiu por qual partido disputará a convenção como pré-candidato. O período é de análise. “Hoje precisamos ter uma grande responsabilidade com o eleitor. O partido tem sua importância, mas é o cidadão de Lafaiete, de Congonhas, de Ouro Branco, de Jeceaba, de São Brás do Suassuí, de toda nossa região, enfim, de Minas Gerais e do Brasil como um todo, que precisa ser respeitado. O eleitor não suporta mais ver nomes de partidos e de políticos em escândalos de corrupção. Por isso acredito que nas próximas eleições a opção será por um recomeço. Começar do zero, dando oportunidade, dando um crédito, um voto de confiança a quem nunca esteve envolvido em escândalos. E aos partidos que estão comprometidos a seguir esta linha e punir aqueles de seus quadros, que por ventura tenham errado”, analisa o pré-candidato a deputado. Até o momento ele já foi convidado por pelo menos seis partidos para se filiar. “A decisão virá no momento certo. Com calma iremos analisar os conceitos éticos, morais e coerência com nossos próprios valores para tomar a melhor decisão”, conclui Giovanny Laporte.

FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *