Pais promovem carreta em protesto contra morte de filho de apenas 3 dias de vida

O pequeno Brayan foi o 2º filho do casal Wallacy Morais e Naiara Cristina, moradores do Bairro São Judas Tadeu. Uma fatalidade tirou a vida do bebê de apenas 3 dias no dia 24 de setembro de 2018.

O casal Wallacy e Naiara buscam resposta pela morte de filho

Revoltados ao que atribuiu a uma suposta negligência médica, eles promovem hoje uma carreata pelas ruas de Lafaiete para chamar a atenção da sociedade sobre a morte de Brayan. “Estamos convocando todas as famílias e pais nesta carreata em favor de mais dignidade e melhor atendimento. Perdemos um filho com apenas 3 dias de vida. Contamos com a presença daqueles que se sensibilizam com nossa causa”, desabafou Wallacy.

A carreata sairá do ponto final do Morro da Mina, perto da Escola Meridional, às 13:00 horas. O ato de protesto encerrará em frente aos Hospitais Queluz e São Vicente. “Queremos uma resposta para a morte de meu filho”, assinalou o pai, ainda revoltado.

O caso

Depois da gestação, o bebê Brayan nasceu por volta das 5:00 horas do dia 21 de setembro no Hospital de Queluz. Wallacy relatou que parto teria sido forçado.

Brayan foi o segundo filho do casal, mas teve apenas 3 dias de vida

Wallacy conta que o filho teria aspirado mecônio injetado no pulmão. Dois dias depois, o bebê recebeu alta médica, mas chegando em casa percebeu que ele estava com a respiração ofegante e muito agitado. O casal voltou com bebê para o hospital São Vicente quando, após passar por procedimentos, foi liberado.

No dia 24, Brayan voltou a passar mal e foi levado pelos pais no PSF do Bairro Bellavinha onde foi encaminhado ao Hospital São Vicente. Lá ele foi atendido, mas horas depois não resistiu e faleceu.

A morte foi diagnosticada como pneumonia por aspiração. O pai levou o caso a Delegacia e ao Conselho Regional de Medicina. “Ainda anão temos respostas. Nosso objetivo é por mais qualidade nos hospitais e por profissionais mais qualificados. Convocamos todos nesta carreata”, finalizou Wallacy.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *