Ouro Branco recebe o VI Festival de Violoncelos

Até o dia 20 de abril, Ouro Branco e BH contarão com intensa programação de concertos e aulas e participação de músicos renomados de várias partes do mundo 

A Casa de Música de Ouro Branco realiza a sexta edição do Festival de Violoncelos até 20 de abril. O evento, que conta com o apoio da Gerdau e do MMGerdau – Museu das Minas e do Metal, reunirá em Belo Horizonte e Ouro Branco estudantes, professores e músicos de diversas partes do Brasil e do mundo.

O Festival de Violoncelos conta com master classes, oficinas, recitais e concertos, com a participação de professores e de alunos. Entre os professores confirmados estão Eduardo Swerts, Fábio Presgrave, Kayami Satomi, Matias de Oliveira Pinto e Márcio Carneiro, além da pianista Risa Adachi e dos assistentes Isaac Andrade e Julia Wasmund.

No dia 18 de abril, quinta-feira, às 20h, o festival recebe, na Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro (Ouro Branco), o Ensamble do VI Festival de Violoncelos. O repertório é bastante diversificado e abrange obras de Beethoven, Antonín Dvořák, Tom Jobim, Dominguinhos, entre outros.

O concerto na sexta-feira começará às 20h30, também na Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro, onde se apresenta a Orquestra de Câmara do SESIMINAS, com regência do maestro Marco Antônio Maia Drumond e a participação de professores do Festival de Violoncelos. O programa escolhido será focado na tradição ocidental da música erudita, com peças de Joseph Haydn (1732 – 1809) e Antônio Vivaldi (1678 – 1741).

O encerramento do festival será no sábado, 20, às 16h, no MMGerdau – Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte, com apresentação do Ensamble do VI Festival de Violoncelos.

A entrada para todos os concertos será gratuita. 

O evento tem a direção artística do violoncelista Matias de Oliveira Pinto, idealizador do projeto. Professor de violoncelo na Universidade das Artes de Berlim e na Faculdade de Música de Münster, Matias realiza extensas turnês nos EUA, países da América do Sul, Europa, Ásia, Nova Zelândia e Austrália.

O Festival de Violoncelos de Ouro Branco conta com o apoio do Consulado Geral da República Federal da Alemanha – Rio de Janeiro, Gerdau, Instituto de Protesto IEPTB-MG, Hotel Verdes Mares, Hotel Fazenda Pé do Morro, MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, Igreja N.S.Pilar e amigos da Casa de Música.

PROGRAMAÇÃO

 18 de abril – quinta-feira

  • 20h
  • Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro
  • (Rodovia MG 129, Km 174, Ouro Branco)
  • Concerto do Ensamble do VI Festival de Violoncelos de Ouro Branco

 19 de abril – sexta-feira

  • 20h – Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro
  • (Rodovia MG 129, Km 174, Ouro Branco)
  • Orquestra de Câmara do SESIMINAS
  • Maestro Marco Antônio Maia Drumond
  • Professores do VI Festival de Violoncelo de Ouro Branco

 20 de abril – sábado

  • 16h – MMGERDAU -Museu das Minas e do Metal – BH
  • (Praça da Liberdade, s/n, Belo Horizonte)
  • Concerto do Ensamble do VI Festival de Violoncelos de Ouro Branco
  • Mais informações no site www.casademusica.org

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

A Casa de Música é patrocinada pela Gerdau e Milplan Engenharia e conta com o apoio do FIA- Fundo da Infância e Adolescência.

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

Mais informações: www.casademusica.org

 Sobre a Gerdau

A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais nas Américas, na Europa e na Ásia.

A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.

 MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Com 18 salas e 44 atrações, o MM Gerdau abriga um importante acervo sobre mineração e metalurgia. Usa recursos tecnológicos para destacar, de forma lúdica e interativa, a importância dos metais e minerais no cotidiano das pessoas. Além disso, marca a relação entre a história e as expressões culturais de Minas Gerais com a riqueza de seus recursos naturais. O Museu foi aberto ao público em 22 de junho de 2010 e desde 1º de dezembro de 2013 está sob a gestão da Gerdau, líder no segmento de aços longos das Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais no mundo. O MM Gerdau integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade e ocupa o antigo edifício da Secretaria de Estado da Educação, inaugurado em 1897 e tombado pelo Iepha/MG. O projeto de ampliação e adequação do prédio é do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. A museografia é assinada por Marcello Dantas. O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal tem o certificado de excelência do TripAdvisor e foi a primeira instituição museológica do Brasil a receber a certificação do Instituto Herity em gestão da qualidade do patrimônio cultural.

  • Endereço: Praça da Liberdade S/N, Prédio Rosa – Funcionários
  • Telefone: (31) 3516-7200
  • Funcionamento: Terça a domingo, das 12h às 18h (quinta, das 12h às 22h)
  • Entrada franca
  • www.mmgerdau.org.br
Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *