Operação prendeu 16 envolvidos em homicídios e desmantela organização que disputava comando do tráfico em Lafaiete

O crime organizado sofreu hoje um duro golpe. Operação Vendetta”, nome atribuído pelo fato de que em alguns crimes foram utilizados máscaras do filme V de Vingança, prendeu ao menos 16 integrantes de uma organização criminosa que agia em Lafaiete, mas precisamente no Bairro São Dimas. A operação foi desencadeada hoje em conjunto com a Polícia Militar.

Foram apreendidos veículos diversos, 9 kg de maconha, 32 tabletes da mesma substância e 12 buchas, 310 pedras de crack e 266 pinos de cocaína, notebooks, 27 celulares e documentos relacionados à prática de crimes. Além do tráfico, a organização atuava na disputa de espaço no comando do comércio de drogas, desavenças, intimidações as testemunhas e delatores.

Para chegar aos líderes da organização, há quatro meses a Polícia Civil iniciou investigações para apurar diversos homicídios consumados e tentados ocorridos entre os anos de 2017 e 2018, em Lafaiete e região que tinham em comum a forma violeta de execução.

Operação prendeu 16 elementos de uma célula do crime organizado e com ligação comando do PCC

Foi constatada a extensão de rede da organização, radicada no bairro São Dimas, identificada pelo acrônimo “SD”, liderada por dois irmãos que foram presos na operação. São atribuídos ao grupo pelo menos 6 homicídios (consumados e tentados) e delitos contra o patrimônio, receptação de veículos roubados.

A organização e PCC

A organização atuava de forma organizada com a divisão informal de tarefas, típica de agrupamentos ilícitos, indica que os líderes estariam aliados com outras organizações atuantes em outras áreas da cidade e região, além do vínculo inclusive com indivíduos com conexões com o PCC, sendo que um deles teve a prisão decretada no curso da investigação.

A “Operação Vendetta” contou com a participação de 180 policiais civis e militares, 60 viaturas, a aeronave da Polícia Civil, e contou com o apoio das Delegacias Regionais de Barbacena e São João del Rei.

Organização atuou no resgate de preso na APAC

Na madrugada do dia 13 de julho, a organização criminosa teria promovido uma ação digna de filme policial, quando 6 homens chegaram a APAC e resgataram o preso N.L.O.  Dois elementos encapuzados e armados chegaram e o renderam o vigia, tendo ele entrado em luta corporal com a dupla. Durante a ação mais quatro indivíduos desferiram coronhadas em sua cabeça. Em seguida eles o arrastaram por uma rampa que dá acesso a cela do preso alvo do resgate.
Na demora em localizar a chave para abrir a cela, os autores ficaram irritados e efetuaram vários disparos de arma de fogo, um deles alvejou o braço direito do segurança.

De acordo com informações, o preso resgatado estava recolhido na triagem 9 da APAC aguardando vaga no presídio e iria a júri popular  nos próximos dias por homicídio e roubo. Após o resgate o bando tomou rumo ignorado

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *