Morte do comerciante Jair Egg completa 30 dias e presença de animais soltos ainda persiste em Lafaiete; curral regional pode sair ainda este ano

Manifestação na BR 482 cobrou solução para as mortes na rodovia causadas por animais soltos

Uma tragédia que ainda ecoa em Lafaiete. Hoje (7) completa um mês da morte do comerciante Jair Egg de Miranda e sua memória está viva na comunidade. Eram por volta volta das 21:00 horas, do sábado, 7 de setembro, quando uma vaca bateu em sua moto na BR 482, perto da Campus da Unipac, no Bairro Gigante, e tirou precocemente sua vida.

A trágica morte somou-se a contabilidade de tantas vidas sacrificadas em função do descaso da falta de fiscalização de animais soltos nas rodovias que cortam Lafaiete. Se por um lado, a vida foi ceifada pela omissão, por outro lado despertou uma reação na sociedade quando os laietenses iniciaram uma campanha pelo fim dos animais soltos nas ruas e BR’s.

Sete dias após a morte de Jair, amigos e familiares deram as mãos e promoveram uma manifestação em homenagem ao comerciante e cobraram uma solução uma fiscalização efetiva dos animais como punição aos donos. “Não queremos outro Jair”  foi o lema da passeata.

Curral

Prefeituras, CODAP empresas e promotoria trabalham em parceria para a construção de curral regional

Apesar dos esforços, a situação de animais soltos persiste em Lafaiete. Nos últimos anos foram várias tragédias provocadas por animais nas pistas nas BR 482 e MG129. A morte do sr. Jair provocou uma reação que ecoou nos poderes constituídos. Os vereadores cobraram com rigor o cumprimento da Lei nº 5.619 que estabelece sanções, punições e multas aos proprietários que deixarem seus animais soltos nas vias públicas. A lei prevê até mesmo a apreensão e o leilão dos animais apreendidos.

Já o Prefeito Mário Marcus (DEM) anunciou medidas duras, a instalação de um curral provisório e aquisição de caminhão para recolhimento. Paralelamente o CODAP prepara para os próximos dias a licitação para construção de um curral regional a ser construído perto da Fazendas das Carreiras, na MG 129, em ouro Branco, em um área doada pela Gerdau.

Há cerca de 10 dias, aconteceu na Promotoria de Justiça de Lafaiete uma reunião de trabalho, coordenada pelo Promotor Glauco Peregrino na qual foram discutidas e definidas ações conjuntas entre CODAP, da VIA 040,da Polícia Militar, da Polícia Rodoviária Federal, do DEER/MG e das empresas Gerdau, Vale e CSN.

O eixo dos debates foi as possíveis formas de colaboração entre todas as instituições e empresas para a construção da obra e em operação em breve. Foi fixado o prazo de trinta dias para o CODAP informar ao Ministério Público sobre o resultado das tratativas. A inteção é ainda este colocar em funcionamento o curral regional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais:

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *