Morte de comerciante na BR 482 revolta lafaietenses e moradores preparam manifestação; Vereadora Carla Sassi denuncia impunidade e ameaças de donos de animais

Morte de comerciante provocou uma revolta geral sobre a responsabilidade dos donos de animais soltos na BR 482/ DIVULGAÇÃO

Uma enxurrada de protestos toma conta das redes sociais hoje (9) cobrando uma ação efetiva de recolhimento de animais na pista da BR 482 como também a responsabilização de seus donos. No sábado (7), por volta das 21:00 horas, um grave acidente tirou a vida do comerciantes lafaietense Jair Egg de Miranda, quando a moto que pilotava bateu de frente contra um animal. O acidente criminoso aconteceu entre Lafaiete e Itaverava, próximo aos Almeidas.

Jair foi sepultado agora há pouco no Cemitério Vale do Ipê, em Lafaiete, em meio a revolta de amigos e familiares diante da sensação de impunidade dos proprietários que soltam os animais na pista. A cena de vacas e bezerros pastando às margens da rodovia é comum e ainda hoje motoristas postaram vídeos e fotos de animais andando pela BR sem qualquer ação das autoridades.

Diante da omissão e descaso das autoridades, um grupo de pessoas está organizando para o próximo sábado (14), uma manifestação exigindo providências e cobrando atitude contra os donos de animais. “Sem palavras pra descrever a tristeza que estamos sentindo. Jair pessoa honesta, trabalhador que teve a vida ceifada por uma tragédia anunciada. O responsável por esse animal precisa ser identificado e punido. Que Deus lhes acalme o coração Laene e filhas. Estamos solidários à tristeza que estão sentindo.Descanse em paz Jair”, postou a morada dos Almeidas, Elaine Coelho, uma das organizadoras do evento que ocorrerá em frente a UNIPAC, no Bairro Gigante.

A vereador Carla Sassi cobrou responsabilização dos donos de animais e relatou ameças sofridas/REPRODUÇÃO

Os relatos de acidentes são recorrentes na rodovia. “Dificilmente temos um dia sem animais na estrada. Paro, toco, mas os donos não tem responsabilidade. Nunca são identificados. Esse ano já foram cerca de 10 eutanásias de animais de grande porte atropelados que eu fiz nessa estrada e na estrada de Ouro Branco, inclusive fiz dessa vaca também do acidente de sábado, eu estava indo pra casa no momento. Semanas atrás recolhi um cavalo que estava há dias na estrada. Cuidei e quando coloquei no pasto, foi furtado na mesma noite. Sofri inclusive ameaças por estar recolhendo esses animais. Já fiz audiência pública sobre isso, requerimentos…mas preciso do apoio da população pra pressionar mais as autoridades responsáveis. O DEER é o órgão responsável, mas sequer compareceram na audiência pública.

O ccz já notificou alguns proprietários, mas não é responsabilidade dele. Gestão passada nós recolhemos vários animais e colocamos no CCZ, e todas as vezes Arrombaram lá e os animais sumiram. Até pra conseguir caminhão para o transporte é complicado, não querem pegar o serviço por medo de retaliação dos donos dos animais. Sensação é de impunidade mais uma vez”, postou nas redes sociais, a Vereadora Carla Sassi (PSB).

Leia mais: Sem fiscalização, animais soltos nas rodovias seguem provocando tragédias

Atenção: motoristas alertam sobre perigo de animais na BR 482

Curral regional começa a sair do papel; empresas vão financiar construção

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *