Mortandade de traíras, piabas e mandis em zona zona rural ainda é um mistério

As causas de mortandade de peixes não foram identificadas/DIVULGAÇÂO

Mediante relatos dos moradores da Zona Rural de de Capela Nova sobre a ocorrência da morte de peixes em córregos, lagos e nos Rios Pinta Pau e Piranga, ocorrida no dia 20 de agosto, foi realizada uma vistoria para mapear os pontos de ocorrência da situação e assim tomar as providências cabíveis. Foi identificada a morte de peixes em 7 locais inclusive nas divisas entre Caranaíba, Rio Espera e Santana dos Montes.

Em todos os pontos foi identificada a presença de peixes mortos  como cara dourado, piabas, traíras, mandis entre outros. Devido ao curto espaço de tempo disponível,  não conseguiram vistoriar uma área maior, mas diante de relatos e evidências em locais diversos e geograficamente separados (cursos d’água distintos), cogita-se a possibilidade de ser algum problema com origem fora dos limites do município, ou até mesmo relacionados à falta de oxigenação devido ao baixo volume de água causado pela seca da estação.

O Município não tem equipe técnica especializada e nem mesmo a estrutura necessária para fazer essa investigação e o resgate dos animais e necessita ajuda externa para identificar as causas corretamente e solucionar o problema.

A ação tomada pela Prefeitura foi acionar o Núcleo de Emergência Ambiental do Estado e Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, através do Setor de Fauna e Pesca, para que  possam dar suporte ao Município para investigar a causa das mortes, bem como fazer o resgate dos animais ainda vivos.

A Prefeitura vem mantendo diálogo com agentes da Polícia Ambiental, fornecendo todas as informações disponíveis e cooperando para identificação da origem do problema, para resolução o quanto antes.

Fonte/Fotos: PMCN

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *