Manifestantes e Câmara se unem em vigília contra o aumento da passagem e qualidade no transporte público

Apesar da baixa adesão, a manifestação realizada nessa terça-feira, dia 26, alcançou um objetivo importante: a abertura de um fórum junto aos vereadores e a permanente uma vigília que, além da tarifa do transporte coletivo, buscará a melhoria dos diversos serviços públicos oferecidos a população.

A voz dos manifestantes encontrou eco nas declarações de diversos vereadores. Eles elencaram uma série de medidas adotadas pela Casa para tentar reverter reajustes anteriores. Citando, desde a criação de uma comissão, que percorreu todos os itinerários e se debruçou sobre o contrato de concessão até ações judiciais, os edis demonstraram a importância da união com o Legislativo frente ao atual pedido de aumento. Outra informação que saltou os olhos veio da Procuradoria da Casa ao questionar o modelo de planilha apresentado pela concessionária do serviço.

Reajuste indefinido

Vereadores são contrários ao aumento pela falta de qualidade do transporte público

O vereador João Paulo informou que a Câmara não delibera em relação ao valor da tarifa de ônibus. “O que iremos fazer é incorporar com vocês a luta contra o aumento. A primeira situação que precisamos expor é que o valor não foi reajustado para R$ 3,70. O Conselho Municipal de Transporte e Trânsito não se encontra constituído e, portanto, não há essa discussão. Ela esta suspensa”, disse lembrando que a solicitação foi protocolada em agosto do ano passado e, terá que esperar a nomeação de um novo membro por parte do Executivo. “Além disso, deverá ser convocada uma audiência pública para debater junto a sociedade essa questão”, acrescentou. João Paulo ainda comentou que os vereadores são contrários a qualquer reajuste de passagem em razão da defasagem do serviço prestado.

Um dos lideres do movimento, Vander Resende, considerou que o protesto gerou grande visibilidade não apenas sobre questão do preço da passagem, mas também da manutenção das gratuidades. Ele lamentou que a população não tenha aderido, mas ressaltou que a recepção do movimento por parte dos vereadores foi muito boa. Vander antecipou que o movimento continuará ativo e novos atos podem ocorrer.

 

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *