Ilegalidade: caça-níqueis voltam aos bares de Lafaiete

Flagrante de carro transportando caça níquel/ Divulgação

Proibidas em todo território nacional por serem consideradas mecanismos de jogos de azar, as máquinas se modernizaram, ficando mais finas e leves, fáceis de carregar, além de que fazerem os jogos acontecerem online. Programadas para darem lucro a seus proprietários, os equipamentos arrecadam cerca de R$ 20 mil por mês, sendo R$5 mil por semana e pouco pagam aos apostadores, em sua maioria frequentadores de locais como os bares em Lafaiete.

Levantamento dão conta que várias delas estão espalhadas em diversos pontos da cidade e que três empresários seriam os responsáveis pelo retorno das máquinas ilegais no município. De acordo com levantamentos um policial de Juiz de Fora com outros dois sócios se preparam para inaugurar uma mansão onde diversas máquinas do mesmo modelo deverão ser instaladas secretamente. O bairro onde a casa de jogos irá funcionar não foi revelado, mas fica em área nobre dentro de Conselheiro Lafaiete.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *