Ruínas de sítio histórico bandeirante são preservadas na região

Trabalho promovido por meio da Codemig na Casa de Pedra do Gambá, em Entre Rios de Minas, inclui ações de educação patrimonial com crianças e jovens

 

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), finalizou o levantamento arqueológico prospectivo do Sítio Histórico Casa de Pedra do Gambá, em Entre Rios de Minas.

O projeto foi desenvolvido pelo Instituto de Memória e Patrimônio em conjunto com a empresa Detzel Consultores Associados, contratada pela Codemig. O investimento é da ordem de R$ 284 mil. Todas as etapas do trabalho foram submetidas e aprovadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O Sítio Histórico Casa de Pedra do Gambá, situado a 10 quilômetros de Entre Rio de Minas, é constituído por um conjunto de edificações em pedra – estruturas remanescentes da casa, do paiol e dos muros – e área de uso e circulação, medindo 0,82 hectares e construído entre os séculos XVIII e XIX.

Tombada como patrimônio histórico municipal, a casa guarda uma parte da história da colonização entre os municípios de Entre Rios de Minas e Jeceaba, quando tropeiros e incursões bandeirantes eram comuns na região.

Além do diagnóstico da área, as ações do levantamento incluíram o cercamento e a sinalização do local, escoramentos emergenciais, limpeza e remoção da vegetação, estabilização básica das estruturas de pedra, elaboração e implementação de projeto de prospecção arqueológica. Ações de educação patrimonial também foram realizadas com alunos da rede pública do entorno, com apresentação de palestras e entrega de material educativo.A pesquisa envolveu profissionais de diversas especialidades, como historiadores, geógrafos, arquitetos, engenheiros e técnicos em geoprocessamento.

O sítio histórico está localizado na área de abrangência do Distrito Industrial (DI) de Jeceaba, construído pela Codemig. A recuperação e proteção do local compôs uma das condicionantes da licença ambiental do DI, e faz parte do compromisso da Codemig em fomentar o desenvolvimento econômico e social, preservando o meio ambiente e a memória.

O resumo das atividades do levantamento foi reunido em livro, entregue a bibliotecas públicas, universidades, escolas e prefeituras. O material também está disponível no site da Codemig. Para acessá-lo, clique aqui.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *