Entre tapas e beijos: vereador Lúcio rasga elogios aos avanços da saúde, comenta fim de filas, mas colegas cobram agilidade nas licitações

O vereador Lúcio elogiou o fim de filas em exames e cirurgias/CORREIO DE MINAS

As avaliações do governo municipal estiveram oscilando entre o céu e o inferno, segundo as opiniões dos vereadores. Ao subir a Tribuna, o vereador Lúcio Barbosa (PSDB) voltou a criticar a situação do trânsito em Lafaiete, mas por outro lado fez rasgados elogios ao desempenho da secretaria de saúde.

Ele relatou que esteve em diversos setores para acompanhar de perto a evolução dos serviços quando percebeu os avanços. “Fiquei satisfeito em ver como as coisas as coisas melhoraram de um ano e meio para cá, depois da entrada do prefeito Mário Marcus. Nas cirurgias realizadas em Lafaiete, como hérnia, varizes, visícula, catarata, vasectomia entre outras já não mais filas de espera. Cirurgias ortopédicas que não eram feitas em Lafaiete agora já são. Está começando muito a evoluir nesta área”, citou.

Segundo ele diversos exames especializados tiveram sua ampliação, como endoscopia. Ele também citou serviços de reabilitação como fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia que neste ano já foram mais de 7 mil autorizados pelo SUS.  Ele enumerou consultas realizadas como nefrologia cuja demanda estaria zerada.

Na atenção básica, Lúcio citou que o aumento da área de cobertura saltado de 69% para

87% da população atendida nos PSF’s. Ao falar da carência de profissionais médicos, Lúcio acredita que com os novos processos seletivos haverá oferta maior nas unidades de saúde. “Isso tem de ser falado. O Mário está lutando muito para acabar com as filas”, avaliou.

Críticas

O Vereador Pedro Américo culpou o setor de licitação por emperrar serviços/ CORREIO DE MINAS

Após os elogios, o governo municipal foi criticado por vereadores. Carla Sassi (PSB) citou que a falta de veículos no centro de adultos especiais dificulta o acesso ao serviço. Mães se reuniram com o prefeito e cobraram uma atenção ao educandário.

Há mais de um ano o ônibus está estragado e recentemente o van foi encostada por causas de problemas mecânicos. “Tudo agarra na licitação. Os alunos não vão às aulas por causa de licitação dos carros. A iluminação pública para a licitação. Faltam produtos na policlínica e o problema é a licitação. Precisamos tomar uma posição neste sentido e convocar os profissionais deste setor para saber o que está ocorrendo pois tudo está parado. O prefeito está cercado de inimigos. Estou vereador há 5mandatos e foram os amigos que derrubaram os prefeitos. È um alerta do prefeito que faço”, disparou o vereador Pedro Américo (PT).

O vereador Sandro José (PSDB) se posicionou cobrando uma solução para o setor de licitações. “Estava comentando que o recurso de R$170 mil que o PHS conseguiu para comprar uma ambulância não vai resolver este ano. A compra do carro foi agarrar na licitação”, desafio Américo.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *