Glaycon Franco defende tecnologias avançadas para a destinação do lixo regional

O deputado Glaycon Franco esteve, na tarde da última quarta-feira (14), em reunião com Dante de Morais, presidente da Codemge – Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais, acompanhado do presidente do Ecotres – Consórcio Público Intermunicipal de Tratamento de Resíduos Sólidos e prefeito de Ouro Branco, Hélio Márcio Campos.

Entre outros assuntos tratados, que envolvem políticas de desenvolvimento e geração de empregos e renda, o deputado e o Ecotres pleitearam a implantação de uma unidade de geração de energia tendo o lixo como matéria-prima.

Foram discutidas algumas tecnologias disponíveis, e ficou acertado que a Codemge enviará um técnico às instalações do consórcio, para os primeiros levantamentos.

A utilização de boa parte do lixo urbano, além de gerar energia, ampliará a vida útil do aterro sanitário do Ecotres, uma vez que, sendo utilizada parte do lixo para o processo de geração de energia, uma menor quantidade será aterrada. Os estudos também contemplarão a utilização do lixo industrial.

Segundo Dante, que tem experiência com o tratamento do lixo em vários países, a proposta é viável e recomendável, tanto do ponto de vista econômico como do ponto de vista ambiental.

Com a visita do técnico da Codemge, e o levantamento dos dados essenciais, as tratativas continuarão com vistas a concluir um projeto de implantação economicamente viável.

Segundo Glaycon, “foi muito importante o presidente da Codemge comprar a nossa ideia. O Hélio Campos e eu deixamos muito claro que o empreendimento trará inúmeros benefícios para a nossa região. De imediato, o Dante determinou que a equipe técnica compareça no local para os levantamentos. Vamos continuar insistindo até isto se tornar realidade.”

Participaram da reunião, também, o vice-prefeito de Ouro Branco, Dr. Celso Vaz, e assessores.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *