Garimpando Rua Coronel João Gomes – 14

GARIMPANDO NO ARQUIVO JAIR NORONHA

                                                        Avelina Maria Noronha de Almeida

                                                              avelinaconselheirolafaiete@gmail.com

 

Era dessas professoras maravilhosas, competente, disciplinada,

formadora dos alunos, que fazia felizes as famílias deles quando estes

ficavam em sua classe. 

 

Mário Reis Carvalho, filho de José da Costa Carvalho e Maria José Alves dos Reis Carvalho, natural de Itaverava, Fazenda da Barra, casado com a professora Maria Andrade Moreira de Carvalho, tendo nascido nove filhos, sendo esta, assim, mais uma família numerosa da rua. Mudaram-se para lá há muitas décadas. Formaram Mário e Mariazinha uma família unida e feliz, tendo alcançado a felicidade de encaminhar todos os filhos na vida pois todos cursaram o Ensino Superior, sendo três renomados médicos, dois engenheiros, quatro advogados e, entre eles, alguns fizeram até mais de uma faculdade. Os netos são vinte e um e ainda são cinco bisnetos.

Mário, grande amigo, sempre muito atencioso e cordial, tinha um grande gênio empreendedor. Lutou muito no início de sua vida. Em Conselheiro Lafaiete completou o Curso Ginasial e voltou para a fazenda dedicando-se à lavoura e à criação de gado. Em 1927 voltou para nossa cidade e foi proprietário de uma loja de material elétrico, a Elmaluz, depois foi Viajante de Medicamentos e, passando a subgerente da Minas Caixa, exerceu a função até o fechamento dessa instituição financeira.

Sua esposa, a querida Mariazinha, foi professora no Grupo Escolar Inconfidência até se aposentar. Era dessas professoras maravilhosas, competente, disciplinada, formadora dos alunos, que fazia felizes as famílias deles quando estes ficavam em sua classe.

O Sr. Mário também foi muito dedicado à política, tendo sido vereador da Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete.

Mais outra família numerosa residiu na nossa encantada rua: a do Sr. José Rezende, que teve treze filhos do primeiro casamento e, comprando a casa na Rua Coronel João Gomes, aí residiu com eles durante algum tempo. Ao falecer, deixou a casa para os três filhos menores e também dividiu a enorme horta em lotes que ficaram para cinco dos filhos. Quando sua esposa faleceu, mudou-se para seu sítio. Os terrenos em volta do seu sítio hoje se transformaram na Vila Rezende. Quando se mudou, lá na casa residiu o Sr. Geraldo Baeta e sua família. Casando-se de novo teve mais oito filhos.

Essas informações me foram dadas por sua filha Nair Rezende Leite, que ainda se lembrou de alguns vizinhos daquele tempo. Do Sr. Ovídio Lana e D. Emília, que ali residiam com seus filhos Léo e Bilita. Do Sr. Antônio Cesário e sua esposa de segundo casamento, D. Amélia. Ele já tinha duas filhas e, com D. Amélia, teve o filho Clemente e a filha Mirtes. Do dentista, Sr. Geraldo, casado com D. Geralda. Tiveram dois filhos, um o Moacir, que foi meu aluno no terceiro ano primário e fazia propaganda de carro nas ruas, todos esses já falecidos.

Estamos chegando aos últimos capítulos sobre esta encantada rua. Sei que haverá muitos esquecimentos na retrospectiva, muito longa, é verdade. Peço perdão por essas falhas. No próximo capítulo vou focalizar algumas casas que têm uma característica muito especial, muito linda! Aguardem.

                                                     (Continua)

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *