Garimpando: Notícias de Conselheiro Lafaiete – 27

  GARIMPANDO NO ARQUIVO JAIR NORONHA

                                        Avelina Maria Noronha de Almeida

                                                 avelinaconselheirolafaiete@gmail.com

NOTÍCIAS DE CONSELHEIRO LAFAIETE – 27 

 

“De calvo Laim louvado

e da grã Dona Tereja

nasceu  forte Furtado

de Mendonça, afortunado

na paz, e mais na peleja”

D. João Ribeiro Gaio

 

Continuando a focalizar a Avenida Furtado e as famílias que ocuparam a antiga Fazenda das Bananeiras, começo citando os versos de D. João Ribeiro Gaio,  bispo católico português de Malaca entre 1578 e 1601.

Complementando o apresentado no artigo anterior, vou transcrever um texto do renomado genealogista Marcos José Machado Coelho, que pertence a esta genealogia e tem raízes em nossa terra.

Os descendentes dos casais Deusaldino José da Silva c.c Judith Lima de Oliveira e de José Antônio Machado c.c Maria José de Jesus, são descedentes da familia Furtado de Mendonça. Nossa familia Furtado de Mendonça se radicou na região onde hoje se encontram as cidades de Descoberto e São João Nepomuceno, no estado de Minas, em Descoberto nasceram os irmãos Domingos José da Silva “Mingote de Souza” e Maria José de Jesus “Maricota”, filhos do casal Joaquim Dias de Souza e Joaquina de Salles Xavier de Assis. Joaquina de Salles Xavier de Assis, era filha de José Joaquim do Nascimento e Francisca de Salles Xavier de Assis, neta materna de Domingos José da Silva e Anna Maria de Assunção (Furtado de Mendonça). Anna Maria de Assunção nasceu em 1804 em Itaverava-MG, era filha de Antônio Furtado de Mendonça, irmão de José Antônio de Mendonça, conhecido por Guarda-Mor Furtado, considerado um dos fundadores da cidade de São João Nepomuceno. Antônio Furtado de Mendonça era filho de outro do mesmo nome e de Thereza Maria de Jesus, estes radicados na Vila de Carijos, hoje Conselheiro Lafaiete-MG, neto pela parte paterna de Joana “Furtada” Furtado de Mendonça, natural da Ilha do Faial e de André Gonçalves […] Os Furtados de Mendonça tambem descendentes das familias Dutra e Silveira, radicadas na Ilha do Faial. Os Dutras descendentes de Joss van Hurtere, nascido na Bélgica por volta de 1430, desembarcou na Ilha do Faial em 1465, onde foi o primeiro povoador da ilha,  a forma aportuguesada de seu nome era Joss de Utra, o sobrenome “de Utra” sofreu contração passando a ser Dutra, […]  A familia Silveira da Ilha do Faial teve como patriarca Willem van der Haegen, nobre flamengo, que desembarcou na ilha a convite de Joss Van Hurtere em 1470, Willem teve seu nome aportuguesado para Guilherme da Silveira, sobrenome que foi passado aos descendentes […]

 

Imagem de Internet

 

Na sequência da linha genealógica da família Furtado de Mendonça desde a família do Inconfidente João Dias da Mota, chegamos ao Barão de Suassuí, em alguns lugares grafado Suaçuí.

No registro de terras de Queluz, realizado em meados do século XIX, consta:

24.01.1856: “Fazendas Bananeiras de Barão de Suaçuí – Ponte – Amaro Ribeiro, Sam Gonçalo e Maciel, confrontando com diversas, entre elas a de José Dias de Souza, Francisco José de Souza Penna, Francisco Teixeira de Siqueira, Antônio Tavares de Mendonça, Antônio Ferreira Albino de Almeida, Francisco Cândido Pereira da Silva Brandão, Manoel Francisco Teixeira, Francisco Antônio da Costa; com as Fazendas Bandeirinhas, Barroso e Dona Gertrudes. Assim mais, Fazenda Patrimonio da mesma freguezia que limitam com a fazenda Casa Branca, Manoel de Queiroz e Joaquim Lourenço Baêta Neves; e assim, mais um pasto no fundo do quintal de sua casa nesta Villa, 2 alqueires, confrontando com a mesma villa, Antônio Joaquim da Silva, Joaquim de Souza, Antônio Ferreira Albino de Almeida. Queluz, 24 de janeiro de 1856 – Barão de Suaçuí – Vigrº. Domiciano Teixeira Campos”.

Antônio Furtado de Mendonça, que era filho de um outro Antônio Furtado  de Mendonça e de Antônia Maria da Assunção, casou-se com Maria José Praxedes de Mello, irmã da Baronesa Antônia Jesuína de Mello.

Um dos filhos desse casal, Antônio Tavares Furtado de Mendonça, casou-se com Maria José de Jesus, tendo os seguintes filhos: Maria Antônia de Mendonça; Francisca de Paula de Medonça; Amélia Augusta de Mendonça, casada com Ignacio Bhering; Maria José Furtado, nascida em 1859 e falecida a 31 de março de 1829, casada com João Evangelista do Amaral; Antônia Honorina Furtado de Mendonça, casada com Joaquim Martins Pereira Brandão.

Maria José Furtado de Mendonça Amaral e João Evangelista do Amaral herdaram a propriedade quando o capitão Antônio Furtado de Mendonça veio a falecer. Foram criados na fazenda: Maria Etelvina, Maria Amélia, Ana, Antônio, Ercília, Olga, José, Rubens, Izabel, Maria Augusta e João, filhos do casal.

 

      .

Neste mapa de um trecho do Bairro Santa Matilde podemos ver a Avenida Santa Matilde, onde se localizava a fazenda, com ruas próximas a ela com nomes da família de que estamos falando: Rua Capitão Furtado, Avenida João Evangelista, Rua Maria Amélia, Rua Etelvina Lima, Rua Maria José, Rua Olga Bhering, Rua Rubens Amaral, Rua Maria Augusta, Rua Adelina do Amaral. Existe, também, a Rua Bananeiras.

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *