Festival de Bandas: cidade comemora sua tradição musical e celebrou um século da passagem de Glória a Caranaíba

Farto café da manhã servido aos músicos/CORREIO DE MINAS

Uma das manifestações culturais mais genuínas dos mineiros são as bandas de músicas. Elas são a expressão e identidade que formam este povo. Em Caranaíba, a Sociedade Musical Gloriense, prestes a completar no próximo dia 15, 106 anos de fundação, é a principal riqueza artística e a manifestação popular de seus habitantes.

Para celebrar esta tradição secular a prefeitura promoveu entre 6 a 8 de maio o VII Encontro de Bandas, um dos principais eventos musicais da região.

O domingo, dia 8, a cidade parou para ver a banda passar, como dizia a canção.  Caranaíba em festa, a população foi às ruas para aplaudir os verdadeiros músicos que constroem e mantém viva esta tradição.

Doze bandas se fizeram presentes no Encontro. Já bem cedinho as comitivas lotavam a charmosa e histórica praça Marciano Vieira. Uma recepção calorosa e com um café matinal esperavam os mais de 450 participantes. Por onde se avistam os olhares haviam jovens, adolescentes, senhores, sejam homens e mulheres, espalhados pela praça ou aos arredores da Igreja de Nossa Senhora da Glória. Pelos ares ouviam-se os acordes de inúmeros instrumentos em preparação para as apresentações. Caranaíba respirava música.

Por volta das 10:00 horas, as bandas foram apresentadas ao público desfilando pela praça. Cada qual com uma bandeira para distinguir a cidade de origem e tendo seus maestros à frente.

Bandão percorreu as ruas de Caranaíba / CORREIO DE MINAS

O bandão

Já era por volta das 11:30, quando o Maestro da Sociedade Musical Gloriense, anfitriã do Encontro, João Araújo, subiu ao palco para reger o bandão tocando a tradicional “Capitão Caçula” ecoando a música em toda a cidade.

Os músicos desfilaram pelas ruas até chegar para um farto almoço preparado e servido aos participantes.

Na parte da tarde, cada corporação se apresentou no palco e recebeu uma placa de homenagem e agradecimento pela participação o VII Encontro. Também para cada corporação, aos músicos mais antigos e o mais novos foram ofertadas medalhas. Já pintavam as primeiras estrelas no céu quando a última banda encerrou mais um evento.

Durante três dias diversas atrações musicais agitaram Caranaíba

Abertura e plantio

Na abertura oficial do Encontro, o prefeito Marcos Bellavinha saudou as bandas e enalteceu o papel delas na cultura de cada cidade. Após a execução do Hino Nacional, entoado em coro pelas bandas, aconteceu a inauguração da Feria Livre da Agricultura Familiar que primeira vez os produtores rurais e artesãos expuseram e comercializaram seus produtos naturais, artesanato, agroindústria de Caranaíba. Também aconteceu o plantio na praça central de um muda de carnaúba, espécie nativa que empresta seu nome ao Município, até então bastante desconhecida na história local. Etimologicamente o nome indígena CARANÁ-YBA significa “Palmeira Carnaúba”.

Foi graças um esforço de muitos cidadãos e uma parceria com o Instituto Inhotim que dois exemplares raros da espécie chegaram a cidade e agora Caranaíba resgata uma parte de sua identidade para as futuras gerações. Neste ano o Município comemora a passagem de 100 anos de Glória para Caranaíba.

Plantio da carnaúba, espécie que dá nome a Caranaíba/CORREIO DE MINAS

História, música e arte

Paralelamente ao encontro de bandas, Caranaíba celebrou sua cultura e sua história. No sábado, ocorreu apresentação do congado de Nossa Senhora do Rosário, do Campinho, e Nossa Senhora da Glória, de Caranaíba, preservando a manifestação cultural presente na raiz e na identidade de seu povo.

No domingo, dia 7, aconteceu a feira cultural, uma iniciativa da secretaria municipal de educação e envolvimento da comunidade escolar.  Com o nome “De Glória a Caranaíba: nossa gente, nossas paisagens, nossa origem”, a exposição foi resultado da mobilização dos alunos em torno de pesquisa e estudo sobre as 40 comunidades rurais de Caranaíba cujas fotos exaltavam as figuras, as fazendas, o artesanato, as atividades econômicas, as paisagens e história de cada dela, através de um belo trabalho de educação patrimonial desenvolvido as escolas.

Shows

Ainda durante os três dias festas, shows com Arnaldo Moreno, Paulo Rafael e Sandro Benedita lotaram a praça principal.

A música presente na história de Caranaíba

Três gerações de músicos na sociedade musical gloriense/Reprodução

Foi graças a abnegação e determinação de inúmeros cidadãos é que a Sociedade Musical Gloriense. Entre elas se destaca o maestro João Araújo da Silva que desde, 2006, se dedica voluntariamente a manter viva para as futuras gerais a tradição musical.

Ele conta quando assumiu a função, a banda já necessitava de uma renovação ampla para manter sua vitalidade e sua plena atividade.

Assim iniciou-se um trabalho de resgate crianças, adolescentes e jovens a arte musical. Através do investimento na formação dos novos quadros, sejam aulas teóricas e práticas, a banda que à época possuía em torno de 15 músicos hoje já tem mais de 35 anos, promovendo inúmeros talentos através da música. João conta que além da renovação, a banda melhorou e ampliou seu repertório e hoje o desempenho e o desenvolvimento da corporação supera as expectativas. “Isso é o resultado do envolvimento da nossa comunidade. Foi e continua sendo um trabalho árduo que é constante. A renovação e o crescimento musical da banda são fundamentais para manter esta tradição viva e cada mais presente em nossa cultura”, disse João. Ele analisa que a música ajuda no desenvolvimento humano melhorando o raciocínio como também traz responsabilidades aos alunos na formação dos cidadãos.

Sociedade Musical Gloriense prestes a completar 106 anos/CORREIO DE MINAS

A música está presente na vida do maestro desde criança, tradição herdada de seu pai, Joaquim Júlio da Silva, 83 aos, que dedicou grande parte de sua vida a Sociedade Musical Gloriense.

A música está tão presente a vida do maestro, que dos seus filhos, 2 tocam na banda e uma é secretária e auxilia os trabalhos diários da corporação. “Desde aos 5 ou 6 aos já acompanhava meu pais aos ensaios e apresentações”, relembra João.

O presidente da Sociedade Musical Gloriense, Genival de Oliveira Coelho se sente orgulhoso pelo crescimento da banda, reconhecida pelos valores musicais na região. “A nossa banda nos enche de emoção pois representa nossa cidade onde ela está e é motivo de orgulho para Caranaíba”, disse Genival, que é músico percussionista autoditada. “Nunca estudei música aprendi sozinho dentro da banda”, comentou.

Para manter a Sociedade Musical Gloriense a comunidade local se une em doações espontâneas. “Graças ao nosso trabalho que a prefeitura criou o festival de banda”, reconheceu o Maestro.

Confira as fotos na galeria:

Festival Caranaíba 2018 (2) Festival Caranaíba 2018 (5) Festival Caranaíba 2018 (7) Festival Caranaíba 2018 (4) Festival Caranaíba 2018 (3) Festival Caranaíba 2018 (8) Festival Caranaíba 2018 (1) Festival Caranaíba 2018 (10) Festival Caranaíba 2018 (9) Festival Caranaíba 2018 (12) Festival Caranaíba 2018 (6) Festival Caranaíba 2018 (11) Festival Caranaíba 2018 (15) Festival Caranaíba 2018 (14) Festival Caranaíba 2018 (13) Festival Caranaíba 2018 (16) Festival Caranaíba 2018 (18) Festival Caranaíba 2018 (19) Festival Caranaíba 2018 (20) Festival Caranaíba 2018 (21) Festival Caranaíba 2018 (24) Festival Caranaíba 2018 (23) Festival Caranaíba 2018 (22) Festival Caranaíba 2018 (26) Festival Caranaíba 2018 (25) Festival Caranaíba 2018 (28) Festival Caranaíba 2018 (27) Festival Caranaíba 2018 (29) Festival Caranaíba 2018 (30) Festival Caranaíba 2018 (31) Festival Caranaíba 2018 (33) Festival Caranaíba 2018 (32) Festival Caranaíba 2018 (37) Festival Caranaíba 2018 (36) Festival Caranaíba 2018 (38) Festival Caranaíba 2018 (39) Festival Caranaíba 2018 (40) Festival Caranaíba 2018 (35) Festival Caranaíba 2018 (41) Festival Caranaíba 2018 (34) Festival Caranaíba 2018 (43) Festival Caranaíba 2018 (44) Festival Caranaíba 2018 (42) Festival Caranaíba 2018 (17)
Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *