Falta de água atinge pelo menos 20 bairros e revolta moradores de Lafaiete

chuvas-2016-lafaiete-21
Hoje pela manhã comerciante deixou de abrir seu restaurante por falta de água/CORREIO DE MINAS

Enquanto as chuvas inundam Lafaiete a cidade vive um problema até certo ponto contraditório. Desde segunda feira a Copasa vem informando da interrupção do abastecimento de água em vários pontos alegando manutenção do sistema. Porém desde então o serviço não foi normalizado.

As reclamações geram revolta na população alterando por completo a rotina das famílias. Nas redes sociais a Copasa é bombardeada pela situação.

Nossa redação recebeu inúmeras reclamações via redes sociais. “Sou do bairro Rosário. Só gostaria de saber quando que voltará a correr água. Porque uma reportagem disse que voltaria ontem (dia 13) e agora diz que só amanhã (dia 15). Os moradores estão economizando o máximo que podem, mas aqui no bairro estamos indignados pela falta de informação da Copasa e do prazo ter sido estendido sem sabermos, porque quando eles avisam antes já ficamos mais prevenidos”, disse uma moradora.

Outra lafaietense protestou: “No Paulo VI e Areal já estão sem água. Aqui só não acabou ainda porque estamos economizando o que tem nas caixas”.

Um internauta, que mora no Bairro São Sebastião, informou que desde terça feira vários bairros da cidade não possuem água. Segundo ele a previsão de normalização está sendo adiada a cada hora. “É muita gente tendo prejuízos e passando por situações de desespero”, protestou.

Ele informou as supostas causas do problema geral em Lafaiete. “Estão mudando a adutora que abastece a estação de tratamento de água perto do bairro tamareiras. A nova tubulação poderia ter sido instalada paralelamente há bem tempo, no meu entender, caso tivesse um bom planejamento. Ocorre que estão desmontando a existente para montar a nova em outro lugar. Incompetência da Copasa”.

Na Câmara

Ontem na sessão da Câmara, dia 13, os vereadores também criticaram a penúria de falta de água que impõem a Copasa aos consumidores. “Na parte baixo da cidade falta água em todas as residências’, disse Pé Quente (DEM). “È um absurdo a empresa não informar aos lafaietenses a situação. Parecem que querem sucatear a empresa para justificar a privatização”, disse Sandro José (PSDB). “Deveríamos mandar a Copasa como a Viação Presidente embora de Lafaiete pelo péssimo serviços que oferecem a cidade”, indignou-se Fernando Bandeira (PTB).

Já o vereador Pedro Loureiro (DEM) informou que a situação é mais grave atingindo mais de 71 bairros, isto é mais de 60% da população. Ele disse que o problema é troca de uma adutora.

Desde ontem enviamos questionamentos sobre a situação, mas até agora a Copasa não respondeu.

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *