Exemplo de vida: vereador Sandro José faz homenagem ao zelador da Igreja de São Sebastião

Vereador Sandro José faz homenagem ao zelador da Igreja de São Sebastião/CORREIO DE MINAS

O vereador Sandro José (PSDB) fez uma homenagem na Tribuna da Câmara ao zelador da igreja de São Sebastião.

Valter Rafael faleceu no último domingo, dia 23, no Hospital Luxemburgo, em Belo Horizonte, onde estava internado para tratamento de câncer. Além de zelado, ele foi sacristão, membro do Apostolado da Oração e da Sociedade São Vicente de Paulo. “Um cara que era autêntico, não era hipócrita, um cara de família, um cara caridoso. Vivia na humildade, vivia dentro da igreja, um cara com um coração bom, um cara prestativo, eu falo que era um irmão. E desculpe se às vezes eu me emociono, porque foi um cara que me ensinou muito, principalmente depois que eu entrei na política. Eu aprendi com ele que o que a gente vale é a humildade que a gente tem. E Valter lá da Igreja São Sebastião, pra quem teve a oportunidade de conhecê-lo, era uma pessoa fantástica. Então fica aqui a minha homenagem pra ele, ele sabe porque em vida eu falava isso pra ele, que eu sempre defendi. Se vocês têm que falar a alguém que vocês o ama, fale enquanto está vivo, não fala na beira do caixão não porque não adianta mais nada não. Demonstre a tua gratidão, o teu respeito, o teu carinho, o teu amor enquanto as pessoas estão vivas. E isso eu tive a oportunidade de falar com o Valter. Então fica aqui a minha tristeza de ter perdido um amigo, mas o meu agradecimento a Deus de ter a oportunidade de tê-lo conhecido e de Deus ter me permitido aprender tantas e tantas coisas boas”, relatou o vereador em tom

Valter Rafael faleceu no último domingo, dia 23, no Hospital Luxemburgo, em Belo Horizonte, onde estava internado para tratamento de câncer/Foto Mauro Dutra

de emoção.

Sandro contou uma história de que Valter era devoto de Nossa Senhora, e no sábado, dia de sua morte, ele pediu às irmãs que levassem o escapulário para ele. “Escapulário pra quem não sabe é uma medalhinha de Nossa Senhora do Carmo. Eles não achavam a medalha de jeito nenhum, não achavam o escapulário e no sábado eles encontraram o escapulário e chegaram no hospital por volta de quase três horas da tarde. Na hora a irmã do Valter colocou o escapulário no pescoço dele e o Valter faleceu, tamanha era a fé dele. Então essa é a prova de que quem acredita, Deus leva com mansidão. Muito obrigado”, assinalou Sandro.

Foto de capa: Lafaiete Agora

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *