Exames confirmam morte por meningite C em adolescente de Congonhas

O resultado da contra prova nos exames da adolescente Ellen Andrade, 11 anos, realizados na Fundação Ezequiel Dias, referência em Minas, confirmaram meningite C como a causa de sua morte prematura, ocorrida no dia 6, no Hospital Ipsemg em Belo Horizonte onde fora levada, juntamente com sua irmã Camile Andrade, 14 anos, em estado grave e quadro de infecção. Elas foram encaminhadas a Capital Mineira após passarem pela UPA e pelo Hospital Bom Jesus em Congonhas.

Camile, de 14 aos, não foi diagnosticada com meningite e já se recupera em sua residência, ao contrário de sua irmã que faleceu

Ellen contraiu a meningite C (mais comum no Brasil sendo responsável por cerca de 70% dos infectados), doença  provocada por bactérias meningococo. A vacina é disponível na rede pública.

Já o exame de Camile apontou infecção não comprovando meningite. Após o susto, ela está em sua casa desde o dia 10 de janeiro.

Os dois casos causaram um pânico em Congonhas alastrado uma notícia de epidemia, fato contestado pelas autoridades sanitárias.

A secretaria municipal de saúde tomou as providências de bloqueio, isolamento e rastreamento para saber a extensão de pessoas que tiveram contatos com as duas moças.

O último caso de morte por meningite B em Congonhas acorreu em 2008. Outros 16 casos foram confirmados da doença, também B.

 

FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *