Entre Rios: Santa cabocla Manoelina dos Coqueiros ganha estátua em sua memória

Ontem, dia 14, foi um dia marcante para um grupo de pessoas que busca o resgate da memória e a preservação da história Manoelina Maria de Jesus (1911-1960), mais conhecida a “Santa Milagreira dos Coqueiros”, fama que percorreu o país e atraiu milhares de fiéis a sua humilde casa, situada no Retiro Velho, localidade rural de Coqueiros, distante 12 km do centro de Entre Rios de Minas.

O empresário Maurílio de Oliveira Resende, atual proprietário do terreno onde está localizada a residência na qual Manoelina prestou suas assistências espirituais recebeu do escultor David Eduardo Fuzatto, de Coronel Xavier Chaves, a estátua da Santa.

Estátua foi colocada ontem, dia 14 de março quando ela comemora 60 anos de falecimento/DIVULGAÇÃO

Ela foi afixada na entrada da casa com uma fonte de água cristalina que banhará os fiéis, como marco inicial do resgate histórico do centro de peregrinações. Davi experimentou pela primeira vez as águas e jogou sobre a estátua, como em um gesto de batismo. O momento simbólico foi carregado de emoção e espiritualidade.

Participaram da instalação também, Renato Pacheco, Wander, Lucas, Leonídio e Rincon. Hoje, dia 14, comemora-se a data de 59 anos de falecimento da Santa Manoelina dos Coqueiros. A estátua foi doação de Maurílio Oliveira. Ele concordou em transformar a antiga residência da Santa em local de peregrinação, sem exploração financeira, em um gesto de abnegação.

Visita em 2018 à casa no Retiro Velho, zona rural de Entre Rios
de Minas, onde nasceu Manoelina/Divulgação

Ações

Outra ação do grupo, já aprovada pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico, será a instalação de uma estátua na Praça Coronel Joaquim Resende, centro de Entre Rios. Amanhã, sábado, acontecerá uma Santa Missa, na Fazenda Retiro Velho, às 15:00 horas. Cabe destacar que esta estátua é resultado da mobilização e do gesto voluntários do grupo através de doações. Para ampliar a divulgação do resgate histórico, cerca de 50 camisas estampando o rosto da Santa foi confeccionadas e vendidas para arrecadação de fundos que vai ajudar em diversas campanhas.

Há quase um ano nascia o projeto de resgate histórico de Manoelina Maria de Jesus. O idealizador da iniciativa, médico José Pedro Borges, fez um reverência a história de Manoelina dos Coqueiros como parte integrante da cultura de Entre Rios de Minas. Neste período diversos relatos de milagres já foram levantados e colhidos com a intenção de sensibilizar a Igreja Católica na santificação de Manoelina de Conqueiros.

A Câmara de Entre Rios de Minas deve aprovar um Projeto de Lei que transforma o dia 14 de março como referência e homenagem a Manoelina dos Coqueiros. A Santa já ganhou até Hino Oficial pelas mãos do artista Daditto.

Escultor relata a intensidade vivenciada na obra

Leia a seguir o relato do escultor David Eduardo Fuzatto sobre sua experiência ao escupir a estátua de Manoelina dos Coqueiros. “Trabalhando nessa obra, depois de ter visto muitas vezes o filme  Santa Manoelina dos Coqueiros e tomar conhecimentos mais detalhados da história dela, pude sentir, em vários momentos, a presença dela.Trabalhando normalmente, a mente se esvaziava de pensamentos e de repente, eu sentia uma energia diferente, uma presença.

Imagem foi esculpida em pedra sabão e retrata com a originalidade a Santa Manoelina

Eu olhava para a escultura, me lembrava da história dessa santa e quanto mais  eu entrava em sintonia com ela, com a  realização da obra e sentia esses momentos onde essa energia se  fazia presente, mais eu tomava consciência de que aquela escultura  ganhava uma representatividade profunda, pois aquela imagem, retratava um corpo que aqui viveu, realizou um trabalho místico e, voltou para a terra, estando agora em um túmulo. Essa consciência me fazia entrar mais e mais em sintonia com essa presença.

Quando terminei a  escultura, fiquei de frente a ela, segurei em sua mão e fiquei  impressionado com o que ocorreu.Em meu  mais profundo íntimo, brotou uma sensação de conforto, de paz, de alegria, uma sensação de um reencontro agradável.

Penso que todos os que conhecerem a história dessa santa, ao segurarem a mão dela e observarem seus sentimentos, entrará em uma experiência mística igual à que experimentei ao fazer isso.Espero que todos possam se colocar diante dela, segurar em sua mão e sentir essa presença.

Tenho certeza que ao sentirem essa experiência agradável que descrevo aqui, todos possam sentir a sensação de que venceram a barreira do tempo e se transportaram para a época em que ela vivia aqui na terra e  derramava essa energia curadora sobre os que a visitavam. Sou imensamente grato em ter recebido a incumbência de materializar aqui essa escultura, esse símbolo, com toda essa representatividade da Santa Manoelina dos Coqueiros”.

Leia mais:

http://www.correiodeminas.com.br/site/grupo-resgata-a-historia-da-santa-milagreira-manoelina-dos-coqueiros-que-arrastou-multidoes-por-seus-milagres-cidade-vai-construir-memorial/

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *