Em tom de desabafo, Presidente anuncia possibilidade de fechamento do Hospital São Camilo; médicos procuram a direção para assumir instituição

Direção do São Camilo criticou desestruturração da saúde nos últimos meses e cobrou atenção do poder público

Assim que foi aprovada, por unanimidade, pelo Conselho de Saúde, a prestação de contas de um convênio no valor de R$50 mil, provenientes de emenda parlamentar, a Presidente do Hospital São Camilo, Filomena Cardoso, “Filó”, fez um desabafo informando que a instituição pode fechar suas portas. A revelação foi feita na noite do último dia 7, em reunião na Casa dos Conselhos. A principal queixa foi a ausência de recursos financeiros.

Muito abalada, Filó desabafou: “Estamos procurando formas de evitar o encerramento das atividades do Hospital, pois sabemos que será uma perda muito grande para a população de Lafaiete e região”, obvservou.

Filó fez um desabafo acenado a possibilidade de fechamento do São Camilo

A presidente enfatizou que as finanças sempre foram deficitárias, culpando diretamente a defasagem dos serviços pagos pelo SUS, pois a tabela aplicada não sofre reajuste há quase 30 anos. E prosseguiu: “Sempre trabalhamos no vermelho. Não há como manter o hospital nestas condições. Dependemos diariamente de ajuda para tentar equilibrar o orçamento. Chega uma hora em que a gente não mais suporta a carga”, assinalou, esclarecendo que 90%  dos atendimentos do São Camilo são advindos do SUS.

Ela comentou que a situação piorou nos últimos meses, segundo ela, com a desestruturação do sistema municipal de saúde, acrescentando: “Espero que, com a nova gestão da Secretaria de Saúde, as instituições recebam a devida atenção do Poder Público.”

Por fim, informou ainda que uma equipe de médicos considera a hipótese de assumir a direção do Hospital e que uma reunião deverá acontecer na próxima semana entre o Conselho Municipal, a Secretaria de Saúde e o possível grupo que pretende assumir o São Camilo.

Com o fechamento da Associação, as comunidades lafaietense e regional perderão uma referência em atendimento à população mais carente, aumentando ainda mais a necessidade de suprir a lacuna no setor de saúde da região. “A atual direção, após décadas à frente do Hospital, sente que já cumpriu sua missão”, finalizou Filó.

 

Leia também:

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *