Em região de grande altitude e sob sol escaldante, andarilhos Queluzianos percorreram estrada rural entre Lafaiete e Alto da Varginha

Laércio Rezende Amaral  –  Andarilho Queluziano

Neste ano de comemoração pelos 15 anos de vida do grupo Andarilhos Queluzianos, os amigos caminhantes cumprem a décima etapa do calendário anual de caminhadas. Desta vez, a programação planejada e cumprida foi a realização da caminhada que se iniciou no adro da Basílica em Conselheiro Lafaiete, sob as bênçãos do Sagrado Coração de Jesus, até a localidade do Alto da Varginha, passando pelos bairros do Morro da Mina e Rancho Novo, em estrada de terra.

Às 07h00 de sábado, dia 19 de outubro, o grupo já se encontrava reunido no adro da Basílica para fotos antes da caminhada. Em seguida, orações pelas graças e homenagens aos 15 anos de existência e sucessos do grupo. Antes de iniciada a caminhada, um breve lanche a base de bananas.

A caminhada iniciou-se no local em sentido ao bairro Morro da Mina com destino ao Alto da Varginha onde, no sítio do amigo Paulo Jacinto, seria realizada a confraternização do grupo.

Durante o trajeto da caminhada, todo feito em estrada de terra, pode-se contemplar muitas belezas naturais que estão bem próximas a nossa cidade mas que muitos desconhecem. No bairro do Morro da Mina, já pode ser vista a portaria da Mineração da Vale com um belo paisagismo na entrada além da exposição de vagões utilizados na fase inicial da extração de manganês no local. Logo após, foi avistada a imensa lagoa da Água Preta de onde é captada grande parte da água tratada pela Copasa. A lagoa ainda é utilizada por várias pessoas adeptas da pescaria. Uma paisagem muito bonita e que merece ser contemplada. Na localidade de Rancho Novo, observa-se que a região é muito habitada por sitiantes em razão da tranquilidade e beleza do meio ambiente local. Após a passagem em Rancho Novo, várias outras propriedades rurais destinadas à agricultura diversificada e a criação de gado. Lindos sítios e chácaras e uma paisagem de tirar o fôlego com horizontes lindos em razão da grande altitude que ia sendo alcançada. Será que Alto da Varginha tem este nome por causa da altitude do local? Faz sentido a pergunta. Aliás, pode-se dizer, com um pouco de exagero, que havia apenas uma subida durante a caminhada e esta foi do início ao fim.

Após 17 quilômetros da Basílica Sagrado Coração de Jesus, chegamos ao destino. O sítio do nosso amigo Paulo Jacinto já estava preparado para a recepção dos Andarilhos Queluzianos. Paulo Jacinto, também um integrante do grupo Andarilhos Queluzianos, foi um anfitrião incomparável. Disponibilizou toda sua casa para os mais de 60 presentes.  Uma casa muito confortável e toda avarandada, com excelente área externa com piscina e um grande e confortável salão de festas.

Amigos experientes na arte culinária – Nem do Zena, Cante, Rinaldi e Marcelo – já haviam se adiantado ao grupo e iniciado a preparação do almoço e churrasco.  À medida que os caminhantes chegavam, já podiam se deliciar com deliciosos nacos de abacaxi, melancia e melão. Nada melhor para se consumir após uma longa e extenuante caminhada sob um sol de rachar e várias subidas ao longo do trajeto. A confraternização ocorreu em um clima de contagiante alegria que foi ainda maior após o ambiente ser contagiado belo repertório de Odilon Júnior e Luiz do Sax.  Muita fartura de cervejas e refrigerantes acompanhados de deliciosos e diversos salgadinhos. Paralelamente, um espetacular churrasco era preparado e servido pelo amigo e excelente churrasqueiro Cante. Como tradicionalmente ocorre, foi feita uma pausa necessária para as devidas homenagens aos aniversariantes do mês: Mário Francisco de Almeida, Carlos Fernando de Castro, Floriano Felipe Teixeira Neri, Vandereite Costa Vargas, Mário Lúcio Caetano, Jairo Vinícius de Oliveira Moraes, Alceu de Fátima Oliveira e Jair Alves Lopes. Após estas merecidas homenagens e o tradicional Parabéns a Você, os participantes retornaram para suas mesas, para as boas e amigas conversas regadas a cervejas bem geladinhas. O próximo passo na confraternização do dia foi o delicioso e farto almoço preparado pelos amigos e excelentes cozinheiros Nem do Zena e Rinaldi. Arroz, feijão tropeiro, vinagrete passaram a acompanhar o churrasco que não parava de sair da churrasqueira.

Assim, transcorreu este dia maravilhoso que, certamente, será sempre e bem lembrado por todos os Andarilhos Queluzianos presentes.

Novembro, próximo mês, é aquele em que, de fato, o grupo Andarilhos Queluzianos comemora o aniversário de existência. Este ano, como já comentado acima, será o décimo quinto aniversário. Portanto, além da caminhada mensal a ocorrer no dia 23, teremos, no dia 30, a missa de ação de graças e o jantar de aniversário a ser comemorado entre os membros do grupo, familiares e amigos. A missa será na Matriz de Nossa Senhora de Lourdes às 19h00 e o jantar, logo a seguir, no Clube Dom Pedro II.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *