Eleições 2020: Queluzito tem ao menos 6 pretendentes, mas disputa pode ser polarizada

A simpática e acolhedora Queluzito encanta seus visitantes pela simplicidade, o carinho e genuíno jeito mineiro. A cidade conta com menos de 2 mil habitantes, mas por outro tem mais de 2,4 mil eleitores.  A história da cidade está ligada ao início do século XVIII quando os povoados foram surgindo em decorrência das expedições dos bandeirantes em busca de riquezas. As fazendas foram se erguendo em meio a abundante mata atlântica, às belas montanhas, rios e cachoeiras. Assim nasceu a pequena Queluzito. O arraial fundado na primeira metade do século XVIII recebeu como primeiro nome Santo Amaro.

Foi Amaro Ribeiro quem construiu a primeira capela dedicada a Santo Amaro, a construção foi iniciada em 1726, terminando doze anos depois em 12 de março de 1738. Um dos primeiros povoadores de Santo Amaro foi o, inconfidente, José da Costa Oliveira, bisavô de Conselheiro Lafaiete Rodrigues Pereira. Em 31 de dezembro de 1943 o então já distrito Santo Amaro recebe a denominação de Queluzito. E com este nome foi elevado à categoria de cidade em 1962. O nome Queluzito é originado de uma pedra, que era abundante na região chamada de Queluzita. Esse nome foi alterado pelo prefeito da época, que decretou que a cidade deveria ser chamada de Queluzito.

As eleições

A proximidade das eleições esquenta do debate e agita a disputa dos grupos em Queluzito. Nos bastidores, as movimentações estão intensas em torno das coligações e apoios partidários. Os moradores são apaixonados pela política e a tradição local é de disputa acirrada entre 2 grupos majoritários, porém antagônicos. Uma consulta informal já identifica um cenário de ao menos 6 pretendentes para a corrida municipal de 2020, mas ao que tudo indica o cenário pode ser de polarização, como é tradicional.

O atual mandatário, Célio Pereira (PR), o Celinho, é o candidato natural a reeleição. Ele é o atual Presidente da Associação Micro Regional dos Municípios do Alto Paraopeba (Amalpa) e trabalha para manter o grupo coeso e chegar a seu 3º mandato. As especulações dentro do grupo é que o Presidente da Câmara, Michel do Aílton (PR), também tem pretensões de disputar o cargo, mas precisaria somar força interna no grupo. Celinho deve ser o candidato a disputa de 2020.

Do outro lado, despontam os pré-candidatos. O PMDB, sigla mais tradicional e uma das principais forças políticas de Queluzito, terá uma candidatura própria. Entre os nomes ventilados estão os empresários Danilo Albuquerque, irmão do ex prefeito, falecido em dezembro de 2017, Nilton Albuquerque, Mauro Anisio e o vereador pelo 6º mandato, Antônio Morais, mais conhecido como “Tião Morais”.

Como a 3ª via, surge outro pretendente na disputa que é do empresário Eucelim da Ferradura (PMN). Em 2016, disputou as eleições e ficou em segundo lugar com mais de 240 votos.

Bastidores

A conversa que agita os bastidores é a possibilidade de união entre os grupos do PMDB e de Eucelim. Eles mantém diálogo, mas ainda não há definição. Ao certo, pelo o que apurou nossa reportagem, ainda que prematura, os dois grupos devem formar uma chapa, acirrando a disputa e acedendo as eleições.

A sorte está sendo lançada no solo de Queluzito e quem vença promova o desenvolvimento social e econômico desta terra encantadora. Quem viver, verá o vencedor!

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *