Educação patrimonial: cerca de 700 alunos da rede municipal visitam Fazenda Boa Esperança

Visita dos alunos da rede pública de Congonhas a Fazenda Boa Esperança

Conhecer a história de Congonhas e da região do Alto Paraopeba contribui para que os alunos da rede municipal valorizem ainda mais o nosso patrimônio e a nossa cultura. Desde agosto, turmas da escolas de tempo integral (Educação Infantil e Ensino Fundamental) e de ensino regular (Ensino Fundamental II) estão visitando a Fazenda Boa Esperança, localizada em Belo Vale.

o todo, cerca de 700 alunos vão visitar o local até o fim deste mês. A atividade, promovida pela Secretaria de Educação, por meio do Grupo de Referência da Igualdade Étnico-Racial (GRIER) e parceria da Associação Pró Cultura e Promoção das Artes (Appa), faz parte do conteúdo abordado em Educação Patrimonial.

Antes das visitas, os estudantes pesquisam um pouco mais sobre a história do local, que, nos séculos 18 e 19,  foi elemento central de um complexo produtivo que abarcava outras fazendas. Após a excursão, outras atividades são realizadas, como desenhos e produção de texto.

Aluna da Escola Municipal Maria Batista de Jesus (Vila Marques), Lara Silva, 10 anos, explica que a Fazenda Boa Esperança, uma das únicas que estão preservadas, foi construída por escravos e pertenceu a Romualdo José Monteiro de Barros, o Barão de Paraopeba. “Gostamos bastante de lá porque é um lugar diferente, um lugar que nunca fomos. E tem várias coisas históricas. Aprendemos a cuidar do patrimônio histórico”, completa. Quem gostou do passeio também foi a estudante Cassiane Santos, 11 anos. “Achei muito legar ir lá, pra conhecer mais sobre a história. As pessoas têm que conhecer esse lugar tão bonito e histórico”, observa.

Em junho, professores do GRIER e pedagogas das instituições de tempo integral participaram de encontros de formação sobre Educação Patrimonial, realizados na Casa do Professor e na Fazenda Boa Esperança.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *