DISPARO DE ARMA DE FOGO

No dia 15 de janeiro, às 23h10min, jan2016, Policiais Militares foram acionados em uma residência situada na Rua D. Pedro I, Bairro São Sebastião, onde o solicitante alegou que ao encontrar-se juntamente com mais dois familiares no interior do imóvel, escutou um disparo de arma de fogo aparentemente vindo da residência vizinha seguido de um estilhaçamento provocado na janela de um dos cômodos da casa. Rapidamente, as vítimas deitaram-se ao chão e aguardam o momento oportuno para o acionamento da Polícia Militar. Ao chegarem no local, os Policiais Militares constataram o fato e localizaram um objeto semelhante a um projétil caído ao chão do cômodo. A Perícia Técnica foi acionada e em continuidade às diligências, os Policiais Militares deslocaram-se até a residência vizinha para confirmação das suspeitas levantadas e devidamente autorizados, realizaram buscas no imóvel que culminaram com as apreensões de dois tabletes  de substância análoga a maconha, um pote contendo aparentemente 12 sementes de maconha, três aparelhos de  telefones celulares e a quantia de R$ 460,85 (quatrocentos e sessenta reais e oitenta e cinco centavos) em notas diversas. Ainda durante a revista, os Policiais Militares encontraram mais dois recipientes e uma tesoura, ambos com forte odor semelhante ao da droga maconha, dando a impressão de os objetos eram utilizados para “dolagem” da referida substância. Na ocasião, dois indivíduos foram abordados e ao serem questionados, um deles admitiu a posse das drogas e a utilização da mesma por parte dele e de terceiros. Diante do fato, ele recebeu voz prisão por tráfico de drogas e foi conduzido à Delegacia de Polícia, juntamente com todos os materiais apreendidos. Posteriormente, o cidadão suspeito de disparar a arma de fogo compareceu na Delegacia de Polícia e ficou a disposição da Autoridade Responsável para maiores esclarecimentos do caso.  A arma de fogo ainda não foi localizada.

Foto:divulgação

 

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *