Com quase 60% dos votos válidos, José Élcio devolve derrota e se consagra o mais novo prefeito eleito da região

As atenções hoje, dia 4, estavam voltadas para Cristiano Otoni. Um páreo eleitoral definiu o mais novo prefeito em uma eleição extemporânea. Com 1.874 votos válidos (56,3%) o micro empresário José Élcio de Rezende (PSB) é o novo prefeito de Cristiano Otoni. Ele bateu seu adversário, Evaldo do PT, que obteve 1.454 votos (43,69%). Com 420 votos à frente, o que correspondeu a quase 13% de diferença, José Élcio venceu uma expressiva coligação formada por  5 siglas (PT/PV/PTN/PMDB/DEM) e um candidato que era o prefeito em exercício.

José Élcio (PSB) quando votava hoje pela manhã; derrotado em 2016 ele deu a volta por cima

Tendo como vice, Márcio José de Rezende, o Marcinho da Copasa (PTB) apenas dois partidos formavam a coligação vitoriosa “Mudança e Renovação” (PSB/PTB).

Uma grande festa toma Cristiano Otoni em comemoração a esmagadora vitória nas eleições suplementares. José Élcio toma posse no próximo dia 23, prometendo esforço, dedicação e comprometimento com as transformações. “Minha vitória significa que o povo queria mudança, renovação e uma nova postura administrativa para Cristiano Otoni. Vencemos um grupo forte e o povo foi soberano na sua escolha. Foi a vitória do novo e da transparência”, disse a pouco o candidato eleito José Élcio, que a partir de amanhã já trabalha na formação de sua equipe. “Vamos governar com independência, sem compromissos eleitores e sem acordos”, frisou.

Números e o peso da história

O ex vereador José Élcio perdeu as eleições de 2 de outubro de 2016 por uma diferença de 46 eleitores em uma votação de 1.414. Com o registro impugnado José Nery (PMDB) chegou a 1.460 votos.

José Élcio creditou sua vitória a uma aliança autêntica e que propôs mudança

Em 7 meses Élcio conseguiu aumentar 460 eleitores em sua votação. Evaldo do PT, que costurou um acordo e conseguiu o apoio do ex prefeito José Nery (PMDB), uma aliança até então improvável historicamente, não transformou em votos sua expressiva adesão de siglas partidárias.

Evaldo governava interinamente Cristiano Otoni e agora volta a presidência do legislativo no qual foi eleito em 1º de janeiro. Ele foi o vereador mais votado de Cristiano com 250 votos e está no seu 5º mandato.

Nos bastidores políticos, a especulação é que o povo não engoliu e reprovou a aliança entre PT e PMDB, inimigos históricos, que se uniram em torno do poder, e fatiaram os cargos no comando da prefeitura.

O ex prefeito José Nery exercia influência na prefeitura. Evaldo foi contestado no períodos eleitoral já que foi um dos vereadores que votou contra a rejeição das contas de José Nery, motivo pelo qual ele ficou inelegível e teve seu registrado cassado e não assumiu a prefeitura no passado. Para muitos a aliança foi inoportuna e contraditória na história dos 2 grupos e o eleitor que mostrou que “não tem memória curta”. Nas redes sociais a aliança era intitulada com deboche como “Nerivaldo”, junção dos nomes de Nery e Evaldo.

José Élcio e Evaldo foram vereadores na mesma legislatura (2001/2004) pelo PT, partido que na última década comandou as principais prefeitura, mas não elegeu nenhum prefeito na região.

 

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *