Cidade dos Profetas: Prefeito, vice-prefeito e secretários devolverão reajuste salarial

Zelinho define aumento de 11,28% nos salários dos servidores

A Lei Municipal nº 3.222, de 19 de Dezembro de 2012, prevê que os agentes políticos da administração municipal (Prefeito, Vice-prefeito e Secretários) têm seus subsídios votados pela Câmara Municipal.

Visando adequar estes reajustes a realidade financeira da cidade e buscando atender uma solicitação do SINDICON, o Prefeito Municipal determinou, no dia 2 de março, que o reajuste salarial dos agentes políticos fosse suspenso até que seja definido o índice de correção monetária dos vencimentos de todos os servidores municipais.

Deste modo, prefeito, vice-prefeito e secretários devolverão o valor reajustado em Janeiro e Fevereiro em seus subsídios. É buscando isonomia e respeito que a Prefeitura de Congonhas trabalha para valorizar os servidores públicos

Foi aprovada, nesta terça-feira, 8, a proposta de aumento de 11,28% no salário dos servidores públicos municipais, sendo 8% em março e 3,28% em julho. Congonhas, assim como todo o país, enfrenta uma grave crise de arrecadação, mas com a aprovação desta proposta, teve o maior reajuste salarial em relação às cidades da região.

Imagem:Divulgação
Imagem:Divulgação

A proposta foi apresentada pelo Executivo ao Sindicato dos Servidores Públicos de Congonhas (Sindicon). Caso seja aprovado pela Câmara Municipal, o aumento estará disponível na folha de pagamento referente ao mês de março.

“A votação foi aberta a todos os servidores, então queríamos que eles fizessem o que fosse melhor de acordo com as propostas. O sindicato está sempre aberto a ouvir o trabalhador”, disse o diretor do Sindicon, Marcos Vicente dos Santos (Tico).

O Governo vem trabalhando desde então para dar melhores condições ao servidor. Em 2013, foi nomeada uma comissão especial pela portaria PMC/435, presidida pelo vice-prefeito, Arnaldo Osório, composta por representantes de todas as classes de servidores e representantes do Sindicon.

A comissão, em mais de um ano de reuniões, propôs mudanças no estatuto dos servidores públicos, plano de cargos e carreiras do sistema Educacional de Ensino. Esse trabalho intenso, que envolveu a participação de representantes da Secretaria da Educação, resultou na reposição imediata de 43% no vencimento básico dos professores, redução da carga horária de algumas categorias e revisão dos cargos e salários de todos os servidores municipais.

FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *