Chico Paulo reclama de perseguição de agentes de trânsito

Vagas de deficientes e idosos são criticadas por uso indevido e desrespeito

Chico Paulo reclama de perseguição de agentes de trânsito/CORREIO DE MINAS

Os vereadores aprovaram esta semana um requerimento de Chico Paulo em que o petista exigia informações e providências a ocupação irregular das vagas reservadas aos idoso e deficientes no trânsito de Lafaiete. “Eles não podem me ver que me multam”, reclamou o vereador insinuando discriminação dos agentes de trânsito. Segundo ele, por diversas vezes foi multado e insistiu na fiscalização incisiva nas vagas reservadas em que a lei garante prioridade aos segmentos. Ele contou que há abusos, porém a não coibidos.

Ao comentar o requerimento, o vereador Alan Teixeira (PHS) aproveitou as discussões para cobrar a contratação de mais agentes de trânsito. Ele denunciou que a empresa do rotativo obriga os usuários a comprarem o mínimo de R$10,00 para recarga sendo que o menor valor cobrado por duas horas é de R$2,00.

Já o vereador Sandro José (PSDB) sugeriu a imediata retomada do convênio do Município com a Polícia Militar citando a redução do quadro de agentes facilitaria abusos o trânsito. Ele afirmou um caso em que pela falta de fiscalização o proprietário de uma garagem ao chegar para estacionar seu carro se deparou com a vaga obstruída.

Como os agentes somente trabalham durante a semana e até às 18:00 horas ele resolveu retirar a força o carro arrastado da frente da sua garagem. “A nossa mobilidade é caótica. Precisamos acelerar este convênio como também cobrar as pinturas da empresa que explora o rotativo sejam as horizontais e verticais”, criticou.  Fernando Bandeira (PTB) insistiu na implementação de campanhas educativas no trânsito.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *