Chico Paulo defende 13º e aumento para 19 cadeiras na Câmara de Lafaiete

Ao repercutir a fala do procurador mineiro, Leonardo Azeredo dos Santos, que reclamou do salário-base de R$ 24 mil para a categoria, o Vereador Chico Paulo criticou, ao que classificou de altos salários recebidos pelos membros do Ministério Público e do Judiciário. “Enquanto há mordomias, como auxilio moradia, nós aqui sequer podemos receber o 13º salário. Este direito é legal, mas ficamos aqui acuados”, ressaltou.

Vereador Chico Paulo/Arquivo

Em seguida, Chico Paulo defendeu maior representatividade dos lafaietenses na Câmara com o aumento de 13 para 17 ou 19 cadeiras já próxima legislatura.

“A cidade é muito grande e precisamos aumentar a representatividade. Quanto mais vereadores, melhor para a sociedade. Temos que iniciar esta discussão aqui nesta Casa. Eu sou a favor de aumentar o número de vereadores e nós temos respaldo legal para definir esta questão”, argumentou.

Em seguida, o petista questionou a destinação das sobras financeira da Casa ao final de cada ano devolvida ao Executivo. “A arrecadação nossa será a mesma. Todos os anos os devolvermos recursos economizados por esta Casa e os prefeitos não fazem a destinação eficiente. Nós temos que cumprir nossa função e os temos poder para definir estas questões”, assinalou.

Situação

Há 15 dias, a Câmara de Barbacena instalou uma comissão para estudar e emitir um parecer para aumentar de 15 para 19 ou 21 cadeiras no Legislativo. Após reação da sociedade, os vereadores sepultaram a iniciativa.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *