Chega a 58 o número de mortes na tragédia de Brumadinho; lafaietenses e congonhenses continuam desaparecidos

Subiu para 58 o número de mortos do rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O novo balanço foi divulgado por volta das 20h30 deste domingo. Ainda há 305 pessoas desaparecidas. Os trabalhos ainda continuam durante a noite em um ônibus arrastado pela lama de rejeitos. Dentro do veículo há corpos de funcionários, mas o número ainda não foi divulgado. Hoje, foram resgatadas 192 pessoas.

Somente hoje foram resgatados 23 corpos

Os corpos encontrados durante as buscas estão sendo encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte. Para identificação Até este domingo, 19 corpos foram identificados na capital mineira.

Somente neste domingo, o Corpo de Bombeiros fez o resgate de 21 corpos.  “Nossa operação foi um pouco prejudicada devido ao tempo de atuação menor por causa da movimentação para realizar a evacuação, quando a barragem estava no nível dois de perigo. Agora, está em nível um, não tem risco. População pode ficar tranquila”, explicou Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros. Ainda há 305 pessoas desaparecidas e 192 resgatadas. 

Números

Já são 10, o número de desaparecidos da região no rompimento da barragem em Brumadinho. Pedro Sena, o maquinista Anderson Luiz da Silva, Felipe José de Oliveira Almeida e Edson Rodrigues dos Santos.

Em Congonhas: Josiane Santos, Edymayra  Coelho, Miramar Antônio, Rodney Oliveira, Luiz Carlos da Silva Reis e Wanderson  Oliveira Valeriano. Desde a tragédia, amigos e familiares usam as redes socais para buscar informações.

Hoje pela manhã foi sepultado Jonatas Limas Nascimento no cemitério em Congonhas. Ele tinha 36 anos e deixou dois filhos.

Leia também:

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *