Capela Nova: cidade confirma caso de meningite; secretário municipal diz que não há motivos para alarde

Primeiro caso de meningite bacteriana é confirmado em Capela Nova.  Vítima é um adolescente de 15 anos, que foi transferido para o Hospital Eduardo de Menezes em Belo Horizonte. Ele anos foi diagnosticado com meningite bacteriana neste fim de semana e está internado no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, desde a noite deste domingo (8). As medidas preventivas estão sendo adotadas, segundo a Secretaria de Saúde de Capela Nova.

Adolescente de 15 anos foi confirmado caso de meningite/REPRODUÇÃO

O paciente em questão deu entrada na Unidade Básica de Saúde sexta dia 06/09 por volta 20:30, com dor de cabeça e febre; onde o mesmo foi medicado e encaminhado para sua residência. Retornou no dia seguinte com os mesmos sintomas do dia anterior, novamente medicado e foi encaminhado ao Hospital Regional de Barbacena por volta de 15:30 onde confirmou – se o caso de meningite bacteriana. Após confirmação, o paciente foi transferido para o Hospital Eduardo de Meneses em BH (referência estadual para esse tipo de acometimento).

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde, através do Secretário Sandro Eduardo Paiva, ressaltou “que não há motivos de alarde entre a população tendo em vista que a ação de bloqueio já está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Superintendência Regional de Saúde de Barbacena”.

Segundo o secretário há uns 15 dias, o paciente esteve em Caldas Novas (GO). Na volta, começou a ter dor de cabeça, mas achou que era sinusite. Na noite sexta-feira, as dores ficaram mais fortes e ele veio até a unidade básica de saúde. Foi medicado e voltou para casa. No sábado, os sintomas pioraram e ele retornou à unidade. Após exames foi confirmado a meningite bacteriana foi confirmado.

Segundo o secretário, o cartão de saúde indica que o adolescente está com as vacinas em dia, inclusive contra a meningite. Mesmo  em Belo Horizonte, a Prefeitura acompanha o quadro do paciente.
O secretário disse que o paciente apresentou reação aos medicamentos e o quadro é de melhora.
Sandro Eduardo de Paiva explicou que todas as medidas preventivas foram adotadas. “Todos os familiares que tiveram contato mais próximo com ele foram medicados. Um médico do Programa de Saúde de Família (PSF) vai à escola onde o adolescente estuda para tirar dúvidas de pais, professores e alunos e adotar as providências necessárias”, comentou.

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *