Câmara libera Ivar para a venda da “laje do Epa”

Laje do Epa
Laje do Epa

Relatório da Câmara mostra que houve negligência da administração quando da época da permuta do terreno com o Epa e desvio de finalidade na aplicação de recursos

Mais de dois anos depois da tentativa frustrada na gestão de José Milton (PSDB), na noite do dia 17, os vereadores aprovaram a venda da” laje do Epa”. Apenas Toninho do PT e Pedro Américo votaram contra o projeto que durante mais de 2 meses foi alvo de intensa polêmica na Casa. Durante toda semana, os vereadores se debruçaram na discussão do projeto. Benito Laporte chegou até pedir adiamento da votação.

Na tarde, antes da votação, o Procurador Luiz Antônio, vereadores e procuradoria da Câmara estiveram por mais de uma hora discutindo o projeto antes de ser votado. No plenário, o projeto encontrou pouca resistência e foi aprovado sem polêmica. “Ainda não me sinto convencido para votar. Há alguns pontos obscuros que mereceriam discussão”, disse Toninho. “O que a gente pediu foram documentos que não foram apresentados”, retrucou Américo.

O preço estipulado após avaliação é de R$7,3 milhões e uma área d e3,5 mil m². “Acho muito difícil que a prefeitura consiga vender este imóvel por este valor. Mas está na hora de desfazer deste bem que pouco valor tem para a prefeitura e investir em obra na cidade”, disse Carlos Magno. O projeto segue agora para sanção do Prefeito Ivar.

FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *