Câmara discute crescimento dos trotes no SAMU e reunião busca conscientização

A Câmara Municipal de Conselheiro Lafaiete promove amanhã, dia 23, a partir das 14:00 horas, uma palestra ministrada pela Secretária Executiva do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência Centro-Sul (CISRU) em torno das dificuldades enfrentadas pelo atendimento do SAMU.

A reunião pública é resultado do empenho do vereador Darcy da Barreira (SD) através de um requerimento aprovado pela Casa Legislativa.

Os números

Em 2015, o SAMU fez 22.845 atendimentos, em 2016, 22.192, e no ano passado, foram 26.552, representando um crescimento em torno de 12% no período.

Se cresceram os atendimentos, inversamente a praga dos trotes é bem alta na região de abrangência.

Em 2016, eram 70 trotes ao dia e, em 2017, subiu para 78/dia, perfazendo respectivamente 13% e 16% dos atendimentos totais via 192.A maioria dos trotes é originário de crianças, tanto que há uma campanha de conscientização voltada para este público.

Vereador Darcy da Barreira /CORREIO DE MINAS

O vereador presidente da Câmara de Lafaiete, Darcy da Barreira, apresentou um projeto de lei que institui uma multa aos proprietários de linhas telefônicas cujos aparelhos sejam originadas trotes ao Samu. Após anotado  o número do telefone, o Samu enviará os respectivos relatórios às empresas telefônicas para que elas informa os donos. O órgão competente municipal adotará as medidas cabíveis e lavratura de auto de infração. “Este serviço é essencial à população e má fé coloca em risco a segurança e a vida de pessoas”, assinalou Darcy. “temos que encontrar uma forma de inibir este crime com multas”, concluiu.

A “brincadeira” de passar trote ao SAMU pode parecer irrelevante, porém, os prejuízos causados por esta atitude são incalculáveis. A mobilização de uma unidade inteira de atendimento para atender a uma chamada falsa pode causar enormes prejuízos, inclusive, cerceamento da vida de alguém.

Enquanto o SAMU atende uma falsa chamada, outra verdadeira pode estar precisando do serviço, caso em que existe o risco de inexistir outra unidade para atendimento desta última, sem embargo do desrespeito ao erário público tendo em vista o gasto efetivo aplicado a cada chamada inverídica.

Cada minuto é valioso no atendimento de vítimas de acidentes ou de pessoas acometidas por algum mal súbito, portanto, a prática de trotes atrapalha a prestação do serviço desta entidade que tanto preza pela vida e pela saúde da população.

Leia também:

http://www.correiodeminas.com.br/site/camara-discute-crescimento-dos-trotes-no-samu-e-reuniao-busca-conscientizacao/

http://www.correiodeminas.com.br/site/com-o-crescimento-do-numero-de-trotes-ao-samu-vereador-apresenta-projeto-de-lei-e-promove-palestra-educativa/

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *