Bombeiros socorrem esportista com dedo estrangulado por anel

Tem se tornado comum, pessoas se dirigirem a unidade do Corpo de Bombeiros a procura de atendimento em decorrência de ter o dedo preso por anéis. A ocorrência mais recente relativa a este fato acontece na tarde do último sábado (05), quando um homem, 37 anos, procurou os militares na sede da Companhia em Barbacena, com dedo anelar inchado devido ter praticado vôlei. Ele alegou ainda, que durante a pratica havia sofrido uma pancada com a bola e não veio a retirar o anel, tendo o dedo inchado, e  consequentemente a aliança não mais saía, o que incomodava bastante.

Durante prática esportiva dedo inchou

Após análise, os bombeiros verificaram que não haveria jeito de retirar através dos métodos tradicionais como o barbante, o dental ou mesmo passando óleo no local pois os dedo estava bastante inchado e a vítima reclamada de dores fortes.  Com o uso de uma ferramenta chamada micro-retífica os bombeiros efetuaram o corte do anel, liberando os dedos.

Segundo o Sargento BM Alberto, com 27 anos de serviço prestados a Corporação, já virou rotina este tipo de atendimento onde os bombeiros, somente em Barbacena, registram uma média de 20 ocorrências por mês. ” Fica a orientação para as pessoas, principalmente quando na prática de esportes que utilizam bastante as mãos, como vôlei e basquete, que possam retirar os anéis, pois em caso de contato ou pancada as mãos e os dedos podem inchar prejudicando e incomodando bastante. A ferramenta micro retífica é muito usada, e até mesmo os hospitais mandam às vítimas virem para o quartel”. Completou

Facebooktwittergoogle_plusFacebooktwittergoogle_plus

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *