Boa notícia: Lafaiete sobe na pontuação do IMCS Cultural de 2017; Itaverava ultrapassa Santana é a 2ª da região

 

Congonhas
Congonhas assumiu o top das melhores da região

Uma boa notícia para o setor cultural de Lafaiete. O IEPHA (Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais) divulgou ontem a pontuação do ICMS Cultural para o exercício de 2017. A grande novidade foi Lafaiete que depois de amargar sucessivas queda agora obteve um avanço espetacular e encher os olhos do entusiasta da cultura local.

Itaverava assumiu a segunda colocação da região
Itaverava assumiu a segunda colocação da região
fotolafaietemateria
Lafaiete deu o maior salto no IMCS cultural da região

A cidade projeta para o ano que vem sua maior pontuação desde que foi criado o sistema de pontuação na década de 90, na gestão do Governador Eduardo Azeredo (PSDB). A cidade saiu dos 7,2 pontos e foi alçada para 18,2, o maior avanço registrado no período entre as 20 cidades da região.

santana dos montes 1
Santana, que lidera o ranking, caiu para 4ª posição

Congonhas, que no ano passado foi ultrapassada por Santana dos Montes, recuperou  o topo do ranking com 28,95 pontos. Santana caiu para a 4ª colocação sendo ultrapassada por Itaverava e Lafaiete.

Itaverava também vive um ótimo retrospecto no ICMS e sobe a cada ano na pontuação. Em 2016 saiu da 3ª colocação e agora está na segunda posição na região. Senhora de Oliveira também obteve um grande avanço para 2017. Ouro Branco também obteve uma recuperação saindo de zero para 6,77 pontos.

Quedas

Entre Rios, Lamim,Catas Altas da Noruega e Jeceaba são as piores ranqueadas no sistema do ICMS Cultural. Um dos vexames é Piranga, cidade com grande potencial cultural, ano a ano sofre queda na pontuação.

Cabe destacar que a pontuação divulgada pelo ISPH é provisória cabendo aos municípios recursos para revisão. A pontuação definitiva será divulgada nos próximos meses.

Fotos:Reprodução

FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *